Do Mais Goiás

Projeto prevê cardápios em Braille em estabelecimentos goianos

Segundo deputado propositor, medida é de baixo custo e deve aumentar público

Projeto prevê cardápios em Braille em estabelecimentos goianos
Projeto prevê cardápios em Braille em estabelecimentos goianos

Foi apresentado, nesta semana, um Projeto de Lei na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), que torna obrigatório cardápios em Braille em restaurantes, lanchonetes, bares, hotéis e outros em todo o estado. “Os cardápios em Braille deverão ser expostos em locais de fácil acesso aos deficientes visuais ou de seus acompanhantes”, prevê.

Propositor da matéria, o deputado estadual Wilde Cambão (PSD) considera uma forma de dar respeito aos deficientes visuais. Segundo ele, o texto visa a inclusão. De forma simples, ele destaca a importância da pessoa poder fazer o pedido para uma refeição.

“Outro dia estive em estabelecimento comercial, chegou uma pessoa com deficiência visual e teve dificuldade em fazer o pedido de sua refeição. Se já tivesse o cardápio em Braille, facilitaria muito”, relatou.

Baixo custo

O parlamentar ainda reforça que o investimento é de baixo custo. Além disso, ele destaca que pode aumentar a clientela.

“É uma forma simples de dar respeito aos deficientes visuais nos locais que eles frequentam. Não vejo empecilho, mas incremento, pois pode gerar público. Com um custo baixo vai aumentar os cliente”, defende

Os cardápios, segundo o texto do deputado, devem conter: “nome e composição dos pratos e respectivos preços; relação de bebidas e sobremesas e respectivos preços; todos os demais itens e informações constantes do cardápio tradicionalmente impresso aos demais consumidores.”