Presença obrigatória

Projeto pode obrigar vereadores a registrarem ponto biométrico em dias de sessão

Matéria foi votada pela primeira vez em 2014 e será novamente apreciada na volta do recesso parlamentar, a partir do dia 2/2


Hugo Oliveira
Do Mais Goiás | Em: 22/01/2018 às 11:56:20

Pelo menos 20 vereadores mudaram de partido. Foto: Divulgação
Pelo menos 20 vereadores mudaram de partido. Foto: Divulgação

O registro biométrico de presença de vereadores em plenário será novamente debatido na Câmara Municipal de Goiânia, onde o assunto foi apresentado pela primeira vez em 2014. A proposta é do vereador Paulo Magalhães (PSD), que afirma ter 17 das 24 assinaturas necessárias para apreciação do Projeto de Resolução, cujo objetivo é alterar o Regimento Interno da casa. “Os novatos vem um ou dois meses certinho, mas depois começam a faltar como os velhos de casa. É preciso pôr ordem nisso”, observa.

Caso o projeto seja aprovado, vereadores terão que registrar presença às terças, quartas e quintas-feiras, três vezes ao dia, às 9h, 11h e 12h. “Comumente deixamos de ter votação por falta de quórum. Na verdade, é falta de couro, como dizia o Íris Rezende. É falta de vergonha na cara”.

Segundo o parlamentar, dados sobre o número de faltas de cada vereador serão solicitados à Câmara logo no início dos trabalhos, a partir do próximo dia 2/2. “O funcionário público tem hora pra tudo, para trabalhar e almoçar. O Vereador também tem que ter, senão o sujeito vai resolver coisas pessoais no momento em que deveria estar trabalhando. Se não quer dedicar, que renuncie ao cargo. Se tiver outra função, vai ter que optar por uma das duas”.