Do Mais Goiás

Projeto aumenta salário de procuradores para até R$ 26 mil em Goiânia

Projeto segue para análise dos vereadores em plenário

Câmara contrata empresa por R$ 630 mil para ajuda em análise do Plano Diretor

A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara de Goiânia aprovou projeto que estrutura a carreira de procurador do município, que estipula subsídios que variam de R$ 15.398 a R$ 26.469 para dez diferentes níveis da categoria. A matéria agora segue para votação em plenário. De acordo com o site da transparência, o padrão de remuneração varia hoje de R$ 2.723,78 a R$ 7.043,60. Uma variação de 465%.

Emenda modificativa apresentada pela presidente da Comissão, Sabrina Garcez (PSD), garantiu que as modificações em 2022 ou somente entram em vigor com o fim do estado de calamidade pública, decretado para combate à pandemia de covid-19.

O projeto estabelece que a progressão dos procuradores municipais se dá a cada três anos de função com limite máximo de progressão até 27 anos, cujo o vencimento é dos R$ 26.469.

A aprovação da matéria seguiu parecer jurídico do Legislativo como constitucionalidade e relatório da vereadora Priscila Tejota (PSD).

O vereador Zander Fábio (Patriota) disse, durane a sessão, se tratar de situação parecida com o aumento do vencimento dos vereadores, que é alvo de polêmica na Câmara Municipal. Que ele justifica estarem defasados há 7 anos.

“É inadimissível um diretor sentar na cadeira do governo ganhando R$ 7 mil e colocando o patrimônio que ele comprou em 1996 em suspeição. Acho que deve ser bem remunerado para não dar margem para fazer outra coisa. Os procuradores merecem, os diretores também. Os professores  merecem, os agentes de saúde merecem ter o piso, mas serem pagos”, desabafou.

Dra Cristina (PL) salientou que se trata de uma luta antiga e um projeto “merecido” o aumento. O vereador Anderson Bokão (DEM) se absteve de votar.