Greve na educação

Professores estaduais entram em greve

O Sintego espera que a adesão à greve chegue a 80% dos servidores.





//

Professores e servidores da rede estadual de ensino entraram em greve, nesta quarta-feira (13/05), em Goiás. A categoria reivindica o pagamento do piso dos professores e do salário integral dentro do mês trabalhado, a data-base dos administrativos, salário dos contratos temporários equiparados de acordo com o dos efetivos e a realização de concurso público.

Em nota, a Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esporte (Seduce) informou que o governo “sempre valorizou os servidores e mantém o diálogo aberto”. O órgão afirma também que o reajuste do piso salarial dos professores será pago no mês de agosto. Atualmente, o valor do piso é R$ 2.570,08.

O Sintego espera que a adesão à greve chegue a 80% dos servidores. No entanto, o balanço só será divulgado no final do dia. De acordo com o sindicato, o estado possui 45 mil trabalhadores na Educação, sendo 32 mil professores efetivos, 9 mil administrativos e o restante, comissionados.

Tópicos