Jessica Santos
Do Mais Goiás

Professora da rede pública morre de Covid-19 em Goiânia

Eva da Silva Assunção atuava como professora de História, mas já foi diretora do Colégio Estadual Edmundo Rocha

Após dias lutando com Covid-19, a professora de História, Eva da Silva Assunção, não resistiu às complicações da doença e morreu. (Foto: reprodução/redes sociais)
Após dias lutando com Covid-19, a professora de História, Eva da Silva Assunção, não resistiu às complicações da doença e morreu. (Foto: reprodução/redes sociais)

Após dias lutando com Covid-19, a professora de História Eva da Silva Assunção morreu em função de complicações da doença. Ela estava internada no Hospital Ruy Azeredo, em Goiânia, e faleceu na tarde de domingo (28). O Colégio Estadual Edmundo Rocha, no Setor Vera Cruz II, na capital, onde a profissional dava aula e já foi diretora, decretou luto e suspendeu as atividades nesta segunda-feira (1º).

Segundo a Secretaria da Educação (Seduc), a professora ministrava aulas em Regime Especial de Aulas Não Presenciais (REANP) desde o dia 21 de janeiro e foi diagnosticada com Covid no dia 15 de fevereiro. Conforme expõe a pasta, na semana anterior ao diagnóstico, a profissional havia sido colocada em regime de teletrabalho em função de uma tosse.

Quatro dias após ter sido diagnosticada, Eva foi internada no hospital Ruy Azeredo e precisou ser intubada em função de piora no quadro clínico. Ela não resistiu às complicações e acabou morrendo por volta das 14h de domingo (28).

Homenagens nas redes sociais

Além de atuar como professora de História, Eva foi diretora do Colégio Edmundo Rocha por diversas vezes, sendo que a última gestão ocorreu entre 2010 e 2015. Nas redes sociais, a unidade escolar lamentou o ocorrido e decretou luto oficial, com suspensão de atividades nesta segunda.

“A Eva se foi e levou com ela tantas histórias, tantos sorrisos, tanta gente, tantos alunos. Levou com ela uma história feita no Edmundo Rocha. Levou sonhos, esperanças. Eva nunca desistiu de lutar. Sempre correu atrás, venceu um câncer, foi guerreira, foi lutadora, foi mulher, mãe e professora, diretora e educadora. Eva se foi, foi se a Eva, uma amiga, uma alto astral, um ser humano especial”, diz a postagem.

Alunos e colegas também aproveitaram o espaço para prestar homenagem. “Hoje o dia ficou um pouco mais triste, mais vazio, mas creio que há festa no céu.. Eva foi uma grande mulher, guerreira, minha professora, coordenadora.. com seu jeito forte, mas sempre atenta para ajudar as pessoas”, escreveu um ex-aluno.

“Esta sempre foi exemplo de amor , fidelidade e guerreira”, comentou uma mulher. Outra ex-aluna escreveu: “sem palavras. Que Deus receba ela de braços abertos. Uma professora excepcional, que fez parte da minha adolescência. Só tenho a agradecer pelo seu carinho, dedicação para com seus alunos e amigos”.