Cidades

Procura por vacinação contra gripe no Estado é baixa, diz SES

Segundo dados da secretaria, pouco mais de 10% da população total foi vacinada. Vacinação segue até o próximo dia 31 de maio


Joao Paulo Alexandre

Do Mais Goiás | Em: 23/04/2019 às 16:24:56


Meta é vacinar 90% de cada grupo prioritário (Foto: Reprodução)
Meta é vacinar 90% de cada grupo prioritário (Foto: Reprodução)

A procura por vacinação contra a gripe, que imuniza contra os vírus Influenza H1N1, H3N2 e B, está baixa em Goiás. É o que aponta o balanço apresentado pelo Secretaria de Estado da Saúde (SES), na manhã desta terça-feira (23). Apenas 10,62% das pessoas dos grupos prioritários foram imunizadas. No Estado, há 907 postos fixos para vacinação.

A campanha teve início no último dia 10, em todo o país, e segue até o próximo dia 31 de maio. Na primeira semana, o grupo prioritário foi formado por crianças maiores de seis meses e menores de cinco anos, puérperas e gestantes. Até o momento, 21,62%, 34,17% e 28,95%, respectivamente, foram vacinados. A meta recomendada pelo Ministério da Saúde (MS) é que a cobertura de cada grupo atinja 90%.

“O cenário de baixa cobertura é preocupante e por isso é preciso que as pessoas procurem uma das unidades e se imunizem. Em 2018 tivemos uma boa procura pelas doses em virtude do cenário que enfrentamos, com muitos casos da doença. A procura sendo baixa esse ano implica que no próximo, o cenário pode ser mais complexo”, pontua a coordenadora de Ações em Imunizações da SES, Joice Dorneles.

A coordenadora destacou que 60% do quantitativo das vacinas já foram encaminhadas para Goiás. A população total a ser vacinada é de 1.839.079. Até o momento, apenas 153.687 pessoas foram imunizadas. Nesta semana, profissionais da saúde compõem o grupo prioritário. Porém, não restringe que pessoas de outros grupos prioritários sejam vacinados.

Casos de SRAG

Foram apresentados, ainda, os dados de 2019 de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). A doença pode ser agravada devido a manifestação dos subtipos do vírus Influeza. O mais conhecido é o H1N1, popularmente chamado de “gripe suína”. Somente no ano passado, foram registrados 389 casos, com 68 mortes.

Neste ano, sete casos de Influenza foram registrados: quatro de H1N1 e três do subtipo B. “Ano passado estávamos em alerta pelo número de casos. Neste ano, nossa preocupação é porque a população não está procurando as vacinas pois ainda não ouviu falar de óbito”, destaca a médica da área técnica de Influenza da SES-GO, Samanta Furtado.

Veja o cronograma da vacinação

  • De 10 a 18 de abril – gestantes, puérperas e crianças de 6 meses até 5 anos, 11 meses e 29 dias;
  • De 22 a 26 de abril – trabalhadores da saúde;
  • De 29 de abril a 3 de maio – pessoas com 60 anos ou mais;
  • Dia D, 4 de maio – todos os grupos prioritários;
  • De 6 a 10 de maio – portadores de doenças crônicas ou comorbidades (veja quais são essas doenças);
  • De 13 a 17 de maio – professores;
  • De 20 a 31 de maio – todos os grupos prioritários, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.