Primeira exposição de Tape Art do estado acontece em Goiânia

O projeto é de dois jovens goianos que criaram obras artísticas cheias de cor e representatividade goiana utilizando fitas adesivas


Marcela Costa
Do Mais Goiás | Em: 14/11/2019 às 18:50:03

A técnica utilizada é aplicada a partir de um trabalho minucioso (Foto: Divulgação)
A técnica utilizada é aplicada a partir de um trabalho minucioso (Foto: Divulgação)

A primeira exposição de Tape Art do Estado de Goiás, a “Goianidades Isolantes”, está aberta para visitação até o dia 29 de novembro. Os visitantes podem conhecer os trabalhos das 9 às 17h30, no Museu de Imagem e Som (MIS), na Praça Cívica, em Goiânia. A entrada para a exposição é gratuita.

O projeto é de dois jovens goianos que criaram obras artísticas cheias de cor e representatividade do estado utilizando fitas adesivas. Ao total, são 13 quadros expostos desenvolvidas por Jullyanderson Carvalho e João Paulo Pigosso.

A técnica utilizada é aplicada a partir de um trabalho minucioso. Eles criaram formas monocromáticas, listradas, de poá, com textura, entre outras. “Nós usamos fita isolante, de demarcação, fita de PVC e a crepe”, explicam os artistas. Além disso, foram produzidas duas séries: “Cerrado Urbano” e “Releituras Consagradas”.

A primeira série, “Cerrado Urbano”, tem foco na mistura entre paisagens naturais da flora e fauna no Cerrado com cenas urbanas. A partir de um olhar crítico, os artistas problematizam a sustentabilidade, preservação do meio ambiente e também referências culturais que remetem ao patrimônio do estado.

Já “Releituras Consagradas” reintegra obras aclamadas como a Monalisa, de Leonardo da Vinci, comendo pamonha. E até mesmo o Abaporu, de Tarsila do Amaral, repousando no cerrado.

Além disso, Jullyanderson e  João Paulo promovem visitas guiadas para quem pretende conhecer mais sobre Tape Art, expressão artística nascida em 1960, na Alemanha e Estados Unidos.