Policiais Contra o Câncer

PRF lança campanha de solidariedade a crianças e adolescentes que enfrentam o câncer

Objetivo principal da campanha deste ano é arrecadar cerca de R$ 48 mil para a compra de um novo aparelho para o Hospital Araújo Jorge para o tratamento da leucemia




Em menos de um mês, no dia 23 de novembro, celebra-se em todo o País o Dia de Combate ao Câncer Infantil. Nada melhor que uma boa dose de solidariedade para marcar a ocasião. Por isso, nesta terça-feira (25), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) inicia a campanha “Policiais Contra o Câncer Infantil”, com o objetivo de arrecadar fraldas, livros, brinquedos e dinheiro para ajudar no tratamento de crianças e adolescentes que enfrentam a doença.

O inspetor da PRF Fabrício Rosa ressalta que a campanha é um motivo de orgulho para os agentes de Goiás. “Nós iniciamos a campanha em 2014 e em 2015 ela foi replicada em 13 Estados. Neste ano serão 24”, conta.

Todos os itens arrecadados serão destinados a pacientes do Hospital Araújo Jorge, referência no combate ao câncer na região Centro-Oeste. Conforme explica Fabrício, o objetivo principal da campanha é a compra de um aparelho fundamental para o tratamento da leucemia. “Eles pediram para a gente que conseguíssemos um aparelho de imunofenotipagem, que custa em torno de R$ 48 mil. O equipamento que eles têm lá é de 2003, está estragando e não tem mais peças de reposição. Então nossa meta é atingir esse valor, e para isso temos uma conta específica para essa campanha”, explica.

Além dos valores, os policiais também receberão livros, leite, fraldas e brinquedos que serão doados aos pacientes. No ano passado, cerca de 2 mil itens foram arrecadados, um número que a PRF pretende superar em 2016. 

Quem quiser ajudar pode encaminhar os itens que deseja doar a qualquer uma das unidades da corporação. Aqueles que decidirem pela doação em dinheiro, podem fazê-la pela Conta-corrente 076068-9, Agência 1575, da Caixa Econômica Federal.

A campanha chega ao seu ápice no dia 25 de novembro, ocasião em que, os policiais – como já se tornou tradição – rasparão as cabeças em apoio aos pacientes e levarão crianças e adolescentes em tratamento para um passeio em viatura, que será escoltado por motos da corporação. “Geralmente a polícia só escolta grandes autoridades, como papas e presidentes. Queremos mostrar que essas pessoas são autoridades no enfrentamento ao câncer”, conta Fabrício. A celebração, porém, não marca o fim da campanha. As doações continuarão a ser recebidas até o dia 31 de novembro.

Além do aspecto solidário, a PRF conta com a ajuda da população também para escolher o nome do novo mascote da campanha. Na página da corporação no Facebook os internautas podem escolher entre as opções Alê, Soli e Kim. Para votar, acesse aqui.