Cidades

MPGO apreende U$ 120 mil na Operação Negociata

Além dos U$ 120 mil, foram encontradas moeda nacional em espécie, cheques, documentos e um revólver calibre 38


Juliana França

Do Mais Goiás | Em: 13/09/2018 às 16:11:26


Os envolvidos se beneficiavam com a atuação ilícita dos agentes públicos. (Foto: Divulgação)
Os envolvidos se beneficiavam com a atuação ilícita dos agentes públicos. (Foto: Divulgação)

Na manhã desta quinta-feira (13), o Ministério Público de Goiás (MPGO) apreendeu quase U$ 120 mil, em espécie, na Operação Negociata, deflagrada com o auxílio das polícias Civil, Militar,e Rodoviária Federal. As buscas e apreensões foram realizadas em Goiânia, Caldas Novas, Morrinhos, Itumbiara, Aruanã e Aparecida de Goiânia. Além dos U$ 120 mil, foram encontradas moeda nacional em espécie, cheques, documentos e um revólver calibre 38.⠀

A investigação apura fraudes em licitação, pagamentos de propina e lavagem de dinheiro envolvendo o Poder Executivo de Caldas Novas e alguns empresários. Os envolvidos se beneficiavam com a atuação ilícita dos agentes públicos.⠀

Até o momento, já foram presos o prefeito de Caldas Novas, Evandro Magal, e outras sete pessoas. Luciano Silva Guimarães Filho; a pregoeira da Prefeitura, Rosane Rodrigues Rosa; João Afonso e Rony Lopes foram presos em Caldas Novas e encaminhados há pouco ao Instituto Médico Legal (IML) para realizar exame de corpo de delito.⠀

Uma enfermeira e o policial militar reformado e diretor da Secretaria municipal de Administração de Caldas Novas, Marcos Patrício Alencar Escórcio, foram presos na capital e estão no MP-GO. ⠀

Sandro Silva Guimarães, preso em Minas Gerais, ainda não chegou a Goiânia. Uma pessoa está foragida e o nome ainda não foi divulgado pelo Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO).⠀

 

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Mais Goiás (@maisgoias) em