GOIÂNIA | Baixa adesão

Prestes a encerrar, vacinação contra sarampo imunizou apenas 6% da meta

Todas as pessoas com idade entre 20 e 49 anos devem receber a dose, segundo o Ministério da Saúde; apenas 41 mil procuraram imunização


Leicilane Tomazini
Do Mais Goiás | Em: 25/08/2020 às 10:21:24

(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

A campanha de vacinação contra sarampo em Goiânia, iniciada em outubro de 2019, tinha como objetivo imunizar 680 mil pessoas com idades entre 20 e 49 anos. Todavia, até o momento, somente 41 mil procuraram os postos de saúde, ou seja, 6% da meta. O período para a população procurar os postos de vacinação encerra-se na próxima segunda-feira (31/8) ,de acordo com o calendário do Ministério da Saúde.

A vacina oferecida pela Prefeitura de Goiânia é a tríplice viral, a qual protege contra sarampo, caxumba e rubéola. Por tratar-se de uma imunização com vírus atenuado, ou seja, com baixo potencial patogênico, ela é contraindicada para gestantes e imunodeprimidos – pessoas que fazem tratamento com radioterapia/quimioterapia, portadores de HIV e doenças imunossupressoras.

Até o fim do prazo, a vacinação ocorre em todas as unidades de saúde de Goiânia com sala de vacina e, independente do número de doses anteriores, todas as pessoas dentro da faixa etária devem receber a dose.

Transmissão

A transmissão do vírus ocorre de pessoa a pessoa, por via aérea, ao tossir, espirrar, falar ou respirar. O sarampo pode ser tão contagioso que uma pessoa infectada consegue transmitir para 90% das pessoas próximas que não estejam imunes. Os sintomas iniciais podem ser: febre, tosse persistente, irritação nos olhos, corrimento no nariz, além das manchas no corpo, características da doença.

Sarampo no Brasil

O vírus do sarampo voltou a circular no Brasil em fevereiro de 2018. Até março de 2020, o país registrou 29.233 casos confirmados, com 30 óbitos pela doença. O último registro em Goiânia foi em 2019.

Além disso, pesquisas indicam uma ameaça à população brasileira em virtude de surtos que permanecem ativos em 10 unidades federadas.