Do Mais Goiás

Presos suspeitos de roubar casa, matar idoso e desenhar pênis no peito da vítima

Três homens foram detidos e um menor, apreendido. Todos confessaram participação no latrocínio ocorrido em Goiânia

Grupo afirmou que pênis foi desenhado para desmoralizar o idoso (Foto: divulgação/PC)
Grupo afirmou que pênis foi desenhado para desmoralizar o idoso (Foto: divulgação/PC)

A Polícia Civil prendeu de maneira preventiva três homens e um adolescente, todos suspeitos de matar um idoso para roubar a casa dele, em Goiânia. Segundo a investigação, Walter Pereira Natal de 68 anos, foi encontrado morto por um familiar com as mãos e pés amarrados, vendado, amordaçado e com desenho de um pênis feito a caneta em seu peito.

O crime aconteceu no dia 21 de abril deste ano. No entanto, a vítima só foi encontrada no dia seguinte, por volta das 18h. De acordo com os investigadores, familiares sentiram falta de Walter e não conseguiu contato. Um sobrinho foi checar a situação e encontrou o corpo.

O parente afirmou à polícia que encontrou o portão da residência apenas encostado. O cadáver estava na sala. A casa, segundo ele, estava toda revirada e aparelhos eletrônicos tinham sido levados, assim como carro e moto da vítima.

O roubo

De acordo com a Polícia Civil, o carro e a motocicleta roubados da vítima foram abandonados em via pública, logo depois do crime. Isso porque, os suspeitos colidiram o carro contra um semáforo e a moto apresentou problemas mecânicos. Todos os veículos foram apreendidos, periciados e devolvidos à família de Walter.

Ainda segundo a corporação, imagens de circuito de segurança próximos ao local do acidente revelaram que quatro pessoas ocupavam os veículos. Todos do sexo masculino e jovens. Nas imagens, depois do acidente, eles fugiram a pé. A Polícia não informou se localizou os eletrodomésticos.

Investigação

Ao examinar as impressões digitais presentes no corpo de vítima, a polícia identificou os supostos envolvidos no crime. Todos foram presos de maneira temporária e confessaram o crime em depoimento.

Segundo o delegado Maurício Massanobu Kai, um dos suspeitos era conhecido de Walter. Os adultos teriam então corrompido o adolescente para juntos roubarem a casa da vítima. “Dois pularam o muro e ficaram escondidos na garagem, enquanto os outros dois bateram no portão para fazer a vítima sair da casa”, detalhou o delegado.

Assim Walter saiu, foi dominado por um dos homens com um golpe mata-leão, momento em que os outros envolvidos restantes entraram na casa. Os suspeitos narraram à polícia que amarraram, vendaram e sufocaram o homem com o uso de pano embebido com álcool. 

Depois que a vítima desfaleceu, o grupo ainda o espancou com chutes no rosto. Quando questionados pelos policiais do porque teriam também desenhado um pênis no peito da vítima, eles responderam que foi apenas para desmoralizar Walter.

Prisão

A inicial prisão temporária dos suspeitos foi transformada em prisão preventiva. Os três homens maiores de idade responderão por pelos crimes de latrocínio e corrupção de menores. Já o adolescente, foi internado provisoriamente e está sendo processado por infração análoga a crime de latrocínio.