Preso suspeito de obrigar jovem entrar em carro para estuprá-la em Senador Canedo

Características repassadas por vítimas, como tatuagens pelo corpo, e cegueira em um dos olhos, ajudaram a polícia a identificar Leonardo Alves dos Santos


Hugo Oliveira
Do Mais Goiás | Em: 08/07/2019 às 13:24:21

(Foto: Divulgação/PC)
(Foto: Divulgação/PC)

Um homem de 43 anos foi preso suspeito de estuprar mulheres em Senador Canedo, cidade que fica na Região Metropolitana de Goiânia. Até agora, Leonardo Alves dos Santos Silva já foi reconhecido por duas vítimas, mas a suspeita da Polícia Civil é de que ele tenha atacado várias outras mulheres na cidade.

Leonardo Alves era procurado pela polícia desde o último mês de fevereiro, quando teria estuprado uma jovem de 19 anos, a qual foi abordada quando caminhava pelo Residencial Prado. Na época, o Instituto de Criminalística fez um retrato falado do estuprador, que, relatou a vítima, tinha uma falha em um dos olhos, tatuagens pelo corpo, e estava em um veículo de luxo, armado com uma pistola.

Carro que teria sido utilizado nos crimes (Foto: divulgação/PC)

Já no final de junho, uma jovem de 17 anos também procurou a Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) de Senador Canedo e revelou ter sido abordada d euma forma semelhante, no Bairro Bom Sucesso. A vítima contou que só conseguiu fugir correndo porque o suspeito se distraiu para destravar a porta do veículo após abordá-la.

Depois de conseguir imagens de câmeras de segurança de ruas próximas onde ocorreu a segunda abordagem, os agentes da Deam identificaram o veículo e, no final da semana passada, localizaram Leonardo Alves no momento em que este trafegava pelo mesmo setor. Mesmo flagrado com o carro e a arma descritos pelas duas vítimas, ele negou os crimes.

Simulacro de arma de fogo apreendido com o suspeito (Foto: divulgação/PC)

“O Leonardo nega, mas, além da pistola, que aliás é uma réplica, nós comprovamos, através de exame de DNA, que ele de fato estuprou a mulher de 19 anos que nos procurou aqui em fevereiro. Agora, nós não acreditamos que sejam só estas duas vítimas e pedimos que caso alguma outra mulher tenha sido abordada por ele que nos procure, para que possamos instaurar novos inquéritos, impedindo, assim, que ele volte logo para as ruas”, solicitou o delegado Matheus Noleto, titular da Deam de Senador Canedo.

O suspeito, ainda segundo o delegado, se apresenta como líder de um movimento de trabalhadores sem teto, e já estava sendo investigado por cobrar taxas dos filiados para supostamente conseguir terras para que eles pudessem ocupar. Leonardo Alves, que responderá preso por estupro, também já tem registros criminais por posse ilegal de arma e invasão de terras.