Preso suspeito de matar namorada esfaqueada em Catalão

Homem tinha histórico de violência doméstica e havia sido preso há pouco mais de dois meses por agredir uma ex-namorada; Vanildes chegou a ser socorrida, mas não resistiu


Thaynara Cunha
Do Mais Goiás | Em: 30/09/2019 às 15:23:24

José Maria fugiu após esfaquear Vanildes; ele foi encontrado escondido atrás de um guarda-roupas de outra residência em Catalão (Foto: Divulgação / Polícia Militar)
José Maria fugiu após esfaquear Vanildes; ele foi encontrado escondido atrás de um guarda-roupas de outra residência em Catalão (Foto: Divulgação / Polícia Militar)

Um homem foi preso, neste domingo (29), suspeito de assassinar a namorada com golpes de faca, em Catalão, região Sul de Goiás. Vanildes Silva Souza, de 45 anos, namorava com José Maria da Conceição, possível autor, há cerca de dois meses. Eça foi esfaqueada dentro da casa onde morava com o companheiro. A mulher chegou a ser socorrida com vida, mas não resistiu e morreu por volta das 7h deste domingo.

Segundo a titular da Delegacia Estadual de Atendimento a Mulher (Deam) de Catalão e responsável pelo caso, delegada Alessandra Maria Castro, a morte de Vanildes é investigada como feminicídio. O suspeito tem histórico de violência doméstica e o último registro foi há pouco mais de dois meses.

“Uma ex-namorada de José Maria registrou um boletim de ocorrência contra ele, em junho deste ano, após ela ter sido agredida pelo homem. Ele [José Maria] tem o hábito de ingerir grandes quantidades de bebidas alcoólicas e acreditamos que no momento da agressão estivesse embriagado”, comenta.

De acordo com a Polícia Militar (PM), José Maria foi preso após perseguição policial. Ele conseguiu fugir dos militares e tentou se esconder atrás de um guarda-roupas, dentro de uma residência.

Os militares afirmam que, durante a prisão, o suspeito confessou ter cometido o crime. Contudo, a delegada Alessandra afirma que, durante o flagrante, o suspeito não respondeu às perguntas. Um inquérito policial foi instaurado para apurar a situação. O próximo passo das investigações será colher depoimento de familiares e vizinhos do casal.

*Thaynara da Cunha é integrante do programa de estágio do convênio entre Ciee e Mais Goiás, sob orientação de Hugo Oliveira