Feminicídio

Preso suspeito de matar ex-namorada vigilante em Senador Canedo

Eles namoraram por apenas dois meses ela acabou morta a tiros. Segundo a PC, suspeito confesso não aceitava fim do relacionamento e furtou arma para cometer o crime


Da Redação
Do Mais Goiás | Em: 12/11/2019 às 09:40:03

Ele teria ficado irritado porque a mulher estava com outro 15 dias após término de relacionamento (Foto; divulgação/PM)
Ele teria ficado irritado porque a mulher estava com outro 15 dias após término de relacionamento (Foto; divulgação/PM)

Anderson Almeida Moreira, de 38 anos, foi preso suspeito de matar a ex-namorada Keila Ribeiro Tinoco, de 41 anos, em Senador Canedo, na região metropolitana de Goiânia. Ele alegou à polícia que estava “insatisfeito” com o fim do relacionamento e com o fato de a mulher já se relacionar com outra pessoa. Eles foram namorados por apenas dois meses.

O feminicídio ocorreu quando Keila fazia a troca de turnos na empresa em que trabalhava como vigilante. O suspeito teria furtado a arma de um colega dela e efetuado cinco disparos contra a mulher. Antes de morrer, ela ainda conseguiu dizer o nome do atirador para a polícia, que iniciou as buscas.

De acordo com as investigações, depois do crime, Anderson jogou a arma no Rio Meia Ponte e fugiu de ônibus para São Miguel do Araguaia, já que tem parentes que vivem por lá. A polícia realizou buscas pelo município e o localizou em um assentamento rural, onde ele se entregou e confessou o crime.

Segundo a polícia, o suspeito disse em depoimento que o término ocorreu 15 dias antes do crime e a mulher “já estava com outro”. Manoel deve ser indiciado por feminicídio.

*Texto: Eduardo Pinheiro/Mais Goiás