Violência sexual

Preso suspeito de estuprar e filmar abusos contra menor de 13 anos em Barro Alto

O detido aguarda audiência de custódia na Casa de Prisão Provisória (CPP) da cidade


Rafael Oliveira
Do Mais Goiás | Em: 11/09/2019 às 10:46:22


Suspeito de estuprar uma menor de 13 anos, sem identidade divulgada, está preso na Casa de Prisão Provisória (CPP) de Barro Alto e aguarda audiência de custódia. O delegado de Polícia Civil (PC) de Goianésia (GO), Marco Antônio Zenaide Maia Júnior, responsável pelo caso, revela que o homem, afirmou – durante interrogatório – que não sabia que garota tinha menos de 14 anos. Ele responderá por estupro de vulnerável.

O investigador não divulgou detalhes, como há quanto tempo os supostos abusos ocorriam. Por outro lado, registro da Polícia Militar (PM), responsável pela prisão do homem, aponta que o detido filmava os supostos abusos e ainda mostrava as gravações a terceiros, o que ainda não foi confirmado pela PC.

Marco Antônio Maia já comunicou a prisão ao Judiciário. “Agora, ele continua preso até a audiência de custódia decidir alguma coisa, que pode ser pela manutenção da prisão ou relaxamento do flagrante, que pode até soltá-lo, incluindo pagamento de fiança ou não”. A investigação deve ser concluída no máximo em 10 dias e encaminhada ao Poder Judiciário.

A vítima passou por exames de corpo de delito preliminares que detectaram elementos indicativos de violência sexual. Segundo relatos da vítima na delegacia, seus pais não sabiam das agressões físicas e dos episódios de estupros.

Prisão

Policiais Militares da 2ª Companhia de Barro Alto procuravam o suspeito desde o dia 6 de setembro, quando receberam a informação que ele estava na cidade e já era conhecido de policiais do Distrito de Souzândia, uma vez que acumula vários registros criminais, entre eles, por tráfico de drogas.

Os militares relataram que além dos atos sexuais, o detido filmava a menor e mostrava a terceiros, zombando da vulnerabilidade da vítima e da família. A 2ª Companhia da PM encontrou o homem na porta da casa da vítima, efetuando a prisão em flagrante.