Violência doméstica

Preso suspeito de espancar, amarrar, amordaçar e encarcerar esposa em Posse

Segundo o delegado responsável, o crime ocorreu depois de um desentendimento entre os dois. Suspeito tem histórico de violência

Cidades

Thaynara Cunha
Do Mais Goiás | Em: 22/05/2019 às 11:56:29

Keilla relatou que o agressor bateu com a cabeça dela no chão diversas vezes (Foto: Reprodução / TV Anhanguera)
Keilla relatou que o agressor bateu com a cabeça dela no chão diversas vezes (Foto: Reprodução / TV Anhanguera)

Um homem foi preso, na manhã desta terça-feira (21), suspeito de agredir violentamente a esposa, uma jovem de 19 anos. Além das agressões, o suspeito ainda amarrou, amordaçou e a manteve em cárcere privado por cerca de 24h. O caso aconteceu no município de Posse, a 513 km de Goiânia. Segundo o delegado responsável pelo caso, Alexandre Câmara, Leandro Sousa Sampaio foi preso em cumprimento a um mandado de prisão preventiva pelos crimes de lesão corporal e cárcere privado.

Keilla Carneiro de Carvalho apresenta vários hematomas pelo corpo e foi internada no Hospital Municipal de Posse com o rosto desfigurado. Ainda na unidade de saúde, a vítima prestou depoimento e relatou o ocorrido. Segundo ela, o companheiro bateu sua cabeça no chão várias vezes.

“Tudo começou com um desentendimento entre a vítima e o agressor. Leandro queria sair de casa e ela não queria que ele saísse. Ela o empurrou, numa tentativa de impedi-lo de sair. Ele se irritou e começou a agredi-la violentamente. Ela [Keilla] alega que começou a ser agredida na madrugada de quinta-feira (16), mas tudo perdurou até a tarde de sexta-feira (17). Ele [Leandro] teria amordaçado a jovem, amarrado suas mãos e pés. Em seguida, foi dormir”, explica Câmara.

De acordo com os registros, o próprio agressor desamarrou e liberou a vítima do cárcere naquela sexta (17). Na sequência  Leandro deixou Keilla na casa de sua mãe e fugiu. Ao saber de um mandado de prisão preventiva em seu desfavor, decidiu se entregar à polícia do município de Alvorada do Norte, localizado a 58 km de Posse.

Leandro nega as acusações e diz que apenas revidou a agressão. O suspeito possui uma passagem por violência doméstica, registrada no ano de 2012, quando se relacionava com outra pessoa.

Uma equipe da Polícia Técnico Científica realiza, na manhã desta quarta-feira (22), perícia na residência onde o crime ocorreu para comprovar a veracidade dos discursos dos envolvidos. O próximo passo da investigação será ouvir familiares e reunir laudos periciais e de corpo de delito antes de remeter o inquérito para a Justiça. Caso seja condenado, Leandro pode pegar até seis anos de prisão pelos crimes de lesão corporal e cárcere privado.

O Mais Goiás tentou contato com o Hospital Municipal de Posse para verificar o estado de saúde da vítima, mas as ligações não foram atendidas.

Leandro foi preso em cumprimento a um mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça (Foto: Divulgação / PC)

Leandro foi preso em cumprimento a um mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça (Foto: Divulgação / PC)

 *Thaynara Cunha é integrante do programa de estágio do convênio entre Ciee e Mais Goiás, sob orientação de Thaís Lobo