Participação

Preso suspeito de envolvimento na morte de jovem grávida em Palmeiras de Goiás

Homem foi detido na última sexta-feira (16) e afirmou que assistiu ao crime, mas não participou da execução da vítima em Palmeiras de Goiás


Jessica Santos
Do Mais Goiás | Em: 21/08/2019 às 10:24:20

Matheus Henrique foi preso suspeito de participar da morte de Mirian Oliveira, em Palmeiras de Goiás. (Foto: Redes sociais / Facebook)
Matheus Henrique foi preso suspeito de participar da morte de Mirian Oliveira, em Palmeiras de Goiás. (Foto: Redes sociais / Facebook)

Um homem identificado como Matheus Henrique Pires de Souza Camargo foi preso suspeito de participar do assassinato da jovem Mirian Oliveira, grávida de 4 meses, em Palmeiras de Goiás, região Sul do Estado. O suspeito foi detido na última sexta-feira (16) e afirmou que assistiu ao crime, mas não participou da execução da vítima.

Ao ser preso, Matheus negou qualquer envolvimento com o crime. No entanto, durante interrogatório confessou ter presenciado Niksson Garcia, principal suspeito do assassinato, enganar a vítima para atraí-la e depois matá-la.

O suspeito alega que foi obrigado por Niksson, sob ameaça de uma arma de fogo, a acompanhar e assistir a execução do crime. Ainda conforme o relato de Matheus Henrique, o homem premeditou o crime e já tinha falado que mataria a jovem. O detido está preso temporariamente por 30 dias. A prisão pode ser prorrogada por igual período.

Mirian foi assassinada no último dia 27 de julho, na zona rural de Palmeiras de Goiás. O corpo foi encontrado nu, com sinais de estrangulamento e perfurações por faca. O suposto autor do crime, Niksson Garcia, fugiu após a morte da vítima. Atualmente ele está foragido.

No dia 8 de agosto, a Polícia Civil (PC) cumpriu dois mandados de busca e apreensão na residência e no posto de gasolina em que ele trabalhava, mas não localizaram o suspeito. O veículo usado por ele na noite do crime foi periciado. A corporação aguarda a conclusão dos trabalhos periciais para finalizar o inquérito policial.

Relembre o caso

Mírian tinha 23 anos e estava grávida de quatro meses. Ela foi encontrada morta e nua no dia 27 de julho na zona rural de Palmeiras de Goiás. Segundo informações da PC, ela já havia registrado um Boletim de Ocorrência, em junho, por ter sido ameaçada de morte.

Dias antes de ser encontrada morta, a vítima publicou no Facebook que estava sendo ameaçada e afirmou: “eu não tenho medo de ameaça”. Em outro trecho da publicação Mirian diz “próxima ameaça vai rolar o nome dos grandes de Palmeiras aqui, que acham que porque têm dinheiro pode ameaçar os outros”.