Latrocínio

Preso suspeito de encomendar roubo de carro que terminou com morte de Murilo

Murilo morava em Itapuranga e foi morto no último dia 27 de setembro; corpo foi encontrado nove dias depois. Quatro suspeitos morreram em confronto com a PM


Joao Paulo Alexandre
Do Mais Goiás | Em: 02/12/2020 às 13:25:41

Victor Hugo (à esquerda) é suspeito de encomendar o roubo do carro que culminou na morte de Murilo (à direita)
Victor Hugo (à esquerda) é suspeito de encomendar o roubo do carro que culminou na morte de Murilo (à direita)

A Polícia Civil (PC), por meio do Grupo de Investigações de Homicídios (GIH), apresentou, na tarde da última terça-feira (1º) o suspeito de encomendar o roubo de um veículo que culminou na morte do estudante Murilo Ramos de Souza, 25 anos, em setembro desse ano. Identificado como Victor Hugo de Sousa Pereira*, conhecido como Sonic, de 21 anos, a corporação destaca que foi ele quem contratou os quatro homens que mataram o estudante. Todos morreram em confronto com a Polícia Militar (PM) no dia 27 de setembro.

De acordo com o delegado Wlisses Valentim, Victor Hugo foi detido na residência em que mora, no Setor Calixtópolis, em Anápolis, no último dia 2 de outubro, mas, só foi apresentado no final do inquérito. Murilo morava em Itapuranga e desapareceu na noite do último dia 26 de setembro. Na ocasião, segundo o delegado, ele alegou aos familiares que encontraria uma garota na cidade de Ceres e saiu de casa por volta das 21 horas.

Preso suspeito de encomendar roubo de carro que terminou com morte de Murilo

Imagem do carro de Murilo deixando a cidade de Itapuranga (Foto: divulgação/PC)

Preso suspeito de encomendar roubo de carro que terminou com morte de Murilo

Momento em que Murilo chega ao Mirante, em Ceres (Foto: divulgação/PC)

“A gente acredita que o Murilo estava no lugar errado, na hora errada. Victor Hugo já estava planejando o roubo de um veículo desde o período da tarde. Na ocasião, Murilo foi comprar ecstasy e encontrou os quatro indivíduos. Testemunhas relataram que Murilo e os quatro suspeitos entraram tranquilos dentro do carro, o que faz crer que eles podem ter dito que o ajudariam a encontrar a droga”, destaca o delegado.

Preso suspeito de encomendar roubo de carro que terminou com morte de Murilo

Momento em que o veículo do estudante sai de Rialma e segue para BR-153 (Foto: divulgação/PC)

Preso suspeito de encomendar roubo de carro que terminou com morte de Murilo

Carro de Murilo chegando em Anápolis (Foto: divulgação/PC)

Dinâmica

Câmeras de segurança de um estabelecimento em Anápolis flagraram o momento que o IX-35 Hyundai de Murilo passou pela BR-153 por volta da 00h50 do dia do desaparecimento do estudante. Cerca de 20 minutos depois, uma outra câmera de monitoramento flagrou o veículo do estudante passando pela GO-530, no sentido do distrito de Joanápolis.

O circuito de segurança, que faz parte de uma casa de rações, flagra o retorno do automóvel cerca de 10 minutos depois. Vale lembrar que o estabelecimento fica a cerca dois quilômetros do local em que o corpo de Murilo foi encontrado no último dia 5 de outubro. Murilo foi enterrado quatro dias depois em um velório marcado por muita emoção.

Preso suspeito de encomendar roubo de carro que terminou com morte de Murilo

Carro flagrado na câmera de segurança da casa de rações, próximo ao local em que o corpo foi ocultado (Foto: divulgação/PC)

Preso suspeito de encomendar roubo de carro que terminou com morte de Murilo

Exatos dez minutos, o carro retorna e segue para Anápolis (Foto: divulgação/PC)

“Durante todo esse trajeto, Murilo foi agredido pelo grupo. O laudo cadavérico confirmou que a causa da morte do estudante foi traumatismo craniano causado por ação contundente. Em depoimento, amigos dos jovens que morreram afirmaram que eles iam cometer o crime e se algo acontecesse, eles iriam matar”, conta o delegado.

As investigações apontam que, após de ocultarem o corpo do estudante, o grupo seguiria para uma casa que foi organizada por Victor, onde o veículo seria guardado. A residência fica no Setor Grainville. Foi neste momento que os quatro suspeitos encontraram uma equipe da PM, confrontaram e foram mortos.

Segundo o delegado, um dos mortos era primo de Victor Hugo. Ele teria gravado um áudio e enviado para amigos que vingaria a morte do parente. Wlisses aponta que o suspeito não resistiu à prisão e que já tem passagens por roubo e porte ilegal de arma. Agora ele vai responder por latrocínio e, se for condenado, poderá pegar até 30 anos de prisão. Ele está detido no presídio de Anápolis.

*A divulgação da imagem e identificação do preso foi precedida nos termos da Lei n.º 13.869, Portaria n.º 02/2020 – PC, Despacho do Delegado Titular desta unidade, especialmente porque visa a identificação de eventuais crimes outros cometidos pelo suspeito.