TRÁFICO

Preso suspeito de atirar 25 vezes contra fachada de bar lotado em Goiânia

Com ele, polícia apreendeu cocaína e dinheiro em espécie. Disparos ocorreram em 2018, depois que cliente foi repreendido por seguranças do estabelecimento


Fabricio Moretti
Do Mais Goiás | Em: 23/10/2020 às 11:07:04

Bar localizado no Setor Sudoeste (Foto: Leitor/Via WhatsApp)
Bar localizado no Setor Sudoeste (Foto: Leitor/Via WhatsApp)

O homem que é suspeito de efetuar 25 disparos contra a fachada de um bar em Goiânia, em 2018, foi detido por uma equipe da Rotam na última quinta-feira (22). Ele estava foragido desde a noite do crime e foi detido por tráfico de drogas. De acordo com o tenente Vorigues, da Polícia Militar (PM), a prisão ocorreu durante uma abordagem no setor Jardim América.

“No momento em que foi parado, o suspeito estava com dois quilos de cocaína ‘escama de peixe’, um montante avaliado em R$60 mil. Durante a abordagem, ele apontou um endereço em que teria mais drogas”, diz o tenente.

A equipe da Rotam seguiu para a localidade informada, um apartamento no Setor Sul, onde apreenderam mais quatro quilos de cocaína, avaliada em R$ 120 mil. Foi apreendido também dinheiro em espécie, de quantia não informada, e uma balança de precisão.

“O suspeito possui antecedentes criminais pelos crimes de roubo, furto, receptação, tráfico e adulteração de sinais identificador de veículos automotores”, acrescenta Vorigues. O homem foi encaminhado para a Central de Flagrantes.

Preso homem que, em 2018, atirou contra bar lotado em Goiânia

Droga apreendida no momento da abordagem (Foto: PM)

 

Preso homem que, em 2018, atirou contra bar lotado em Goiânia

Cocaína que estava em residência no Setor Sul (Foto: PM)

Tiros no Bar

Há três anos o suspeito efetuou cerca de 25 disparos com arma de fogo contra o Buteco do Simprão, localizado na Avenida Pedro Ludovico, no Setor Sudoeste. Na ocasião, uma pessoa foi ferida no braço e encaminhada para o Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo).

O tenente Vorigues explica que os disparos teriam ocorrido após uma briga no estabelecimento. “Ele disse que brigou com um garçom e o gerente do bar o desacordou com um ‘mata leão’. Ele saiu do bar, retornou minutos depois e efetuou os tiros”, diz.