Feminicídio

Preso PM suspeito de matar esposa na frente do filho de 3 anos em Goiás

Casal estava em processo de divórcio há dois anos e suspeito não aceitava o fim do relacionamento; caso ocorreu em Montes Claros de Goiás

Cidades

Da Redação
Do Mais Goiás | Em: 19/08/2019 às 13:19:10

Elina e Walter (Foto: Redes Sociais / Facebook)
Elina e Walter (Foto: Redes Sociais / Facebook)

Um policial militar foi preso, na manhã desta segunda-feira (19), suspeito de matar a esposa com tiro na cabeça, na frente do filho de três anos, em Montes Claros de Goiás, região Noroeste do Estado. Crime ocorreu por volta das 21h deste domingo (18). A vítima e o filho do casal haviam acabado de sair da igreja e jantavam com alguns amigos em um estabelecimento, quando o militar chegou. Cabo Walter José Gonçalves e a esposa, Elinda Varanda de Carvalho Sobrinho, estavam se divorciando, porém, o militar  não aceitava o fim do casamento.

O policial chamou a mulher para conversar do lado de fora do local e, durante um acesso de fúria, disparou contra a vítima e fugiu. O filho do casal e os clientes do estabelecimento presenciaram toda a ação. A oficial de justiça, Elinda, chegou a ser levada a um hospital do município, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Entretanto, não havia registros anteriores de ameaças ou agressões por parte do suspeito.

Em entrevista concedida ao Mais Goiás, o responsável pelas investigações, delegado Ramon Queiroz, informou que Walter estava afastado da corporação há cerca de um ano por problemas psiquiátricos. Por este motivo, a arma de fogo da Polícia Militar (PM) havia sido recolhida pela corporação meses atrás. O armamento utilizado para o crime foi um revólver calibre 38, propriedade pessoal do militar.

“A PM foi acionada e conseguiu encontrá-lo. Ele ameaçava cometer suicídio. Dizia que ia atirar contra si. Depois de seis horas de negociações, o militar se entregou”, declara.

Feminicídio

Após atirar contra Elinda, o militar fugiu e se escondeu em uma mata da zona rural da cidade. Por volta de 4h desta segunda-feira, o suspeito se entregou. Walter foi preso e encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil (PC) para registro do flagrante. Em seguida foi conduzido para o Presídio Militar, em Goiânia.

Em nota enviada ao Mais Goiás, a Assessoria de Comunicação da PM confirmou o fato e informou que já instaurou um procedimento na Corregedoria da corporação para apurar os fatos. (Leia o texto na íntegra no final da matéria)

De acordo com o delegado, um inquérito policial foi instaurado para investigar Walter, que poderá responder na Justiça por feminicídio. Caso será investigado pela delegacia de Polícia Civil (PC) de Montes Claros de Goiás. Ainda não há informações sobre com quem a criança ficará sob os cuidados.

Leia a nota enviada pela Polícia Militar:

“A Assessoria de Comunicação da Polícia Militar confirma o envolvimento de um policial militar no homicídio registrado no município de Montes Claros na noite do dia 18 de agosto. O militar suspeito de praticar o crime foi encaminhado para a delegacia da área para o registro da ocorrência e será posteriormente conduzido para o presídio militar em Goiânia. A Polícia Militar já instaurou procedimento na Corregedoria para apurar os fatos”.

Aguarde! Essa matéria está sendo atualizada…