Cidades

Preso motorista de aplicativo que integra quadrilha de ladrões de residência

Júlio Gregori seria o responsável pelo transporte, e por escolher os imóveis a serem invadidos. Ele e dois comparsas foram presos


Murillo Soares
Do Mais Goiás | Em: 28/02/2019 às 15:22:12

(Foto: Divulgação/PC-GO)
(Foto: Divulgação/PC-GO)

Três suspeitos de integrar uma quadrilha que assalta residências em Goiânia foram presos por agentes do Grupo de Repressão a Roubos (Garra), da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic). Um dos presos é o motorista de aplicativo Júlio Gregori Pereira Alexandre, que, segundo a polícia, além de levar os comparsas para cometer os crimes, era quem escolhia as casas a serem invadidas.

Com outro criminoso, ainda não identificado, Yago Tomaz Matos, e Marcos Maciel Lima da Costa, foram filmados na manhã do último dia 6 de fevereiro no momento em que desceram de um veículo branco e correram até uma residência que estava com os portões abertos no Setor Goiânia II. Após entrarem no imóvel, os três bandidos, que estavam armados com um revólver calibre 38, fizeram reféns um idoso, a esposa dele, e uma funcionária, e depois de uma hora revirando o imóvel fugiram levando vários aparelhos eletroeletrônicos, jóias, celulares, dinheiro, uma máquina de costura, e o carro da família.

O veículo branco que deixou o trio de criminosos na rua, segundo as investigações, era dirigido por Júlio Gregori Pereira, que em janeiro passado já havia sido preso pela Polícia Militar por porte ilegal de arma, junto com Marcos Maciel. “O próprio Júlio confessou aqui que era quem escolhia as casas e levava os comparsas, e também contou que quando foi preso em janeiro, naquela mesma região, estava junto com o Marcos exatamente à procura de uma vítima, fato que nos leva a crer que eles tenham invadido outras residências em Goiânia”, relatou a delegada Mayana Rezende, titular da Deic.

A expectativa da delegada é que, com a divulgação da imagem dos três presos, outras vítimas de roubo compareçam na Deic para denunciá-los. Marcos e Yago já acumulam, juntos, 17 passagens pela polícia, e agora foram indiciados, junto com Júlio Gregori, por crime de roubo duplamente qualificado.

(Foto: Divulgação/PC-GO)