Do Mais Goiás

Preso homem suspeito de espancar e jogar farmacêutico em caçamba de lixo

Detido e outros dois envolvidos vão responder por tentativa de homicídio qualificado. Crime foi motivado por um chute nas nádegas

Preso homem suspeito de espancar e jogar farmacêutico em caçamba de lixo
(Foto: Reprodução TV Anhanguera)

Um dos suspeitos de espancar e jogar em uma caçamba de lixo o farmacêutico Wender Henrique Porto, de 32 anos foi preso na quinta-feira (24). O crime aconteceu no dia 6 de setembro após uma festa em Aparecida de Goiânia. Outro suspeito teve o mandado de prisão preventiva expedido e é considerado foragido. Um terceiro envolvido se apresentou na Polícia Civil (PC), foi ouvido e liberado.

De acordo com Divino Batista dos Santos, titular do 6º Distrito Policial de Aparecida de Goiânia, o trio irá responder por tentativa de homicídio qualificado. “Um quarto envolvido será indiciado por lesão corporal leve, pois não participou do espancamento. Ele brigou na porta da festa, mas não continuou as agressões”, explica.

O inquérito policial será concluído ainda na sexta-feira (25), destaca o delegado.

Agressões motivadas por um chute

Imagens de câmeras de segurança mostram o momento em que Wender Henrique Porto é espancado pelos três suspeitos com diversos golpes na cabeça, enquanto está caído no chão. Após as agressões, dois dos homens jogam o farmacêutico numa caçamba de lixo industrial. Wender teve a mandíbula quebrada e um corte na região da cabeça.

Quando compareceu a delegacia, a vítima registrou a ocorrência como roubo. Contudo, o delegado revela que não foi essa a real motivação do crime.

“Não teria sido um assalto, apesar de que, segundo a vítima, foi levado o aparelho celular e a moto foi encontrada abandonada, posteriormente. A confusão que levou ao espancamento de Wender teve início em uma festa de aniversário. A vítima, por razão ainda desconhecida, teria agredido a esposa de um dos suspeitos da agressão com um chute nas nádegas”, explica Batista.

“Depois disso, uma discussão teve início. Quando Wender foi embora, o marido da mulher que teria levado o chute e outros três homens seguiram a vítima, que saiu de moto, e a derrubaram com o carro. O farmacêutico já estava no chão quando os três chegaram e começaram as agressões”, acrescenta o titular.

Batista conta que os agressores só jogaram Wender na caçamba de lixo porque pensaram ter matado o rapaz.