Do Mais Goiás

Preso homem que se passava por secretário de Paulo Garcia

O suspeito se identificava como político próximo do prefeito Paulo Garcia e de outros gestores, caso de Lívio Luciano e Bruno Peixoto

(Foto: Edilson Pelikano)Ser agente público é tão gratificante que dentre as formas de estelionato já surgiu até mesmo a classificação de crime por se passar como servidor da administração.

Na manhã desta quarta-feira (28/05) a Polícia Civil apresentou um homem que supostamente se passava por titular da Secretaria Municipal de Engenharia Civil e Ambiental da Prefeitura de Goiânia.

Conforme o delegado Waldir Soares, responsável pelo 8º Distrito Policial, Anderson Carneiro da Silva, 36, já teria até montado sua equipe administrativa: jornalistas e secretariado.

Com toda a crise enfrentada atualmente pela Prefeitura de Goiânia, a pasta que “estaria sendo implantada”, na versão do suspeito, jamais seria incluída na organização administrativa do município – que tem discutido a extinção de órgãos.

CARGOS

De acordo com o delegado, o ‘gestor’ cobrava R$ 400 para firmar contrato de serviço com os futuros servidores do município. A promessa para o cargo comissionado incluía proventos de R$ 3.500 a R$ 4 mil mensais.

O suspeito se identificava como político próximo do prefeito Paulo Garcia e de outros gestores, caso de Lívio Luciano e Bruno Peixoto.