Favorecimento à prostituição

Preso homem que deixou sobrinho ser abusado sexualmente em Piracanjuba

Mesmo sem ter praticado atos libidinosos com o adolescente, o tio responde por exploração sexual porque tinha conhecimento dos casos e permitia os abusos


Jessica Santos
Do Mais Goiás | Em: 29/08/2019 às 12:06:27

O homem foi preso por permitir que o sobrinho fosse abusado sexualmente, em Piracanjuba. O detido já havia sido condenado em 2017 por favorecimento à prostituição do menor. (Foto: Divulgação/PC)
O homem foi preso por permitir que o sobrinho fosse abusado sexualmente, em Piracanjuba. O detido já havia sido condenado em 2017 por favorecimento à prostituição do menor. (Foto: Divulgação/PC)

Um homem, de 58 anos, que não teve a identidade revelada, foi preso nesta quarta-feira (28) por permitir que o sobrinho fosse abusado sexualmente, em Piracanjuba. Em 2017, o detido foi condenado a nove anos de reclusão pelo crime de favorecimento à prostituição do menor e estava foragido desde então.

Segundo expõe o delegado Leylton Barros, à época do crime o adolescente tinha 13 anos e morava com o tio. O menor era aliciado por um amigo do tio, que providenciava encontros sexuais de terceiros com o garoto.

Mesmo sem ter praticado atos libidinosos com o sobrinho, o tio responde por exploração sexual. Isso porque o homem tinha conhecimento dos acontecimentos e permitia os abusos.

“Os pais do adolescente não moravam na cidade e deixaram o filho sob a tutela do tio. Em tese, ele deveria garantir a segurança do garoto. Ele sabia que o sobrinho vivia praticamente em situação de prostituição e não fez nada a respeito”, explica.

Os abusos ocorreram por diversas vezes em 2015, conforme explica o delegado. De acordo com ele, a omissão do tio foi fator principal para que os crimes acontecessem. “O adolescente não tinha discernimento da situação. Se houvesse o mínimo de cuidado os crimes não teriam acontecido”.

O homem foi encontrado na casa de conhecidos nesta quarta (28), não apresentou resistência à prisão e foi encaminhado ao presídio de Piracanjuba.

Ainda conforme relata Leylton, o amigo do tio, que aliciava o menor para a prostituição e marcava encontros sexuais de terceiros com o garoto, foi preso em 2015. Depois de cumprir três anos de prisão, passou a cumprir a pena no regime semiaberto.

Casos semelhantes

De acordo com o delegado, a prisão do homem de 58 anos faz parte de uma operação deflagrada em Piracanjuba, cujo objetivo era investigar casos de estupro de vulnerável e favorecimento à prostituição infantil.

Durante a ação, a avó de um menino também foi presa. Segundo Leylton, a mulher permitia que o adolescente fosse abusado sexualmente. O caso ocorreu em 2014, quando o menor tinha 13 anos.

A previsão é de que sejam cumpridos ainda nesta quinta (29) e sexta-feira (30) entre 3 e 4 mandados de prisão contra pessoas que praticaram crimes semelhantes contra menores na cidade.