Caso de polícia

Preso foragido que se apresentava como Bombeiro

Na casa de André Tiago, que foi condenado por tráfico em Santa Catarina, a Polícia Civil apreendeu uma réplica de pistola





//

Foi investigando uma denúncia de venda de peixes sem procedência que agentes da Delegacia de Defesa do Consumidor (Decon) prenderam, no Jardim Novo Mundo, em Goiânia, André Tiago Gonçalves, de 31 anos, que desde 2012 é procurado em Balneário de Piçarra (SC), onde foi condenado por tráfico internacional de drogas. No momento em que foi abordado, André Tiago, que guardava em casa uma réplica de pistola Calibre nove milímetros se apresentou como Bombeiro Militar.

A denúncia feita diretamente ao delegado Webert Leonardo, adjunto da Decon, dizia que um homem estava vendendo peixes e frutos do mar sem procedência para grandes restaurantes de Goiânia. Após uma semana de investigações, os agentes chegaram até André Tiago, que mora com a esposa em um condomínio de casas no Jardim Novo Mundo.

Durante as investigações, a polícia descobriu que ele realmente vive da venda de peixes e frutos do mar, mas de forma legal.  Como no momento da abordagem André Tiago afirmou ser Bombeiro, e apresentou aos agentes uma carteira de couro com o Brasão da República, o delegado o autuou em flagrante por prática de uso indevido de símbolo pertencente a órgão de administração pública, crime que tem pena prevista de dois a seis anos de reclusão.

Durante o flagrante, André preferiu não comentar nada sobre sua condenação por tráfico internacional de drogas em Santa Catarina. Na casa dele, os policiais apreenderam uma pistola de Paintball, que normalmente tem a ponta do cano pintada de vermelho exatamente para não ser confundida com uma arma de fogo. A que estava com o condenado, porém, tinha sido pintada de preto. Apesar disso, Webert Leonardo disse não ter encontrado nenhum indício de crimes praticados por André Tiago em Goiás.

“A princípio só temos contra ele aqui o mandado de prisão por essa condenação por tráfico e o fato dele se apresentar como bombeiro. De qualquer forma, não deixa de levantar suspeitas o fato do André Tiago ter pintado o cano da arma que a princípio seria apenas para diversão, e isso será investigado”, relatou o adjunto da Deic, que já comunicou a Vara Criminal de Balneário de Piçarra sobre a captura do condenado.