Discussão banal

Preso em Rio Verde, condenado confessa ter matado eletricista com facada em Goiânia

Discussão banal, segundo apurou a polícia, motivou o crime, ocorrido em novembro do ano passado

Cidades

Aulus Rincon
Do Mais Goiás | Em: 21/01/2020 às 13:53:31

Localizado e preso em Rio Verde, Renato Ernandes de Sousa confessou ter matado com uma facada o eletricista Diego Pereira Franco, de 24 anos. (Foto: Divulgação/PC)
Localizado e preso em Rio Verde, Renato Ernandes de Sousa confessou ter matado com uma facada o eletricista Diego Pereira Franco, de 24 anos. (Foto: Divulgação/PC)

Localizado e preso em Rio Verde, o condenado por roubo Renato Ernandes de Sousa Moreira, de 30 anos, confessou ter matado, com uma facada, o eletricista Diego Pereira Franco, de 24 anos. O crime aconteceu em 29 de novembro do ano passado, no Setor Centro Oeste em Goiânia. Renato também acumula passagens por furto e posse de drogas. Segundo apurou a Polícia Civil (PC), o assassinato aconteceu após uma discussão banal.

Câmeras de segurança de residências próximas à oficina mecânica pertencente ao pai da vítima mostraram o momento em que, após discutir com Renato Ernandes, Diego Pereira é atingido com uma facada na barriga. Após o golpe, o autor fugiu correndo à pé. A vítima ainda foi socorrida, mas morreu poucas horas após ser atendido em um hospital.

Dois dias após o assassinato, Renato Ernandes fugiu para Rio Verde, onde acabou localizado no início desta semana por agentes da Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios (DIH). “Ele confessou, sem demonstrar arrependimento, o crime. Disse que não conhecia o Diego e que o matou após uma breve discussão. Com o relato de testemunhas, nós descobrimos que o autor, aparentemente drogado, estaria incomodando clientes e funcionários da oficina com gritos e xingamentos. Ao ser interpelado pelo Renato, acabou o atacando com uma faca”, descreveu o delegado Rhaniel Almeida, responsável pelas investigações.

A DIH investiga, ainda, uma tentativa de homicídio que teria sido praticada por Renato Ernandes contra um morador de rua no Setor Campinas um dia após o assassinato do eletricista. Ele também teria usado uma faca. A vítima desse caso não registrou a ocorrência na polícia. Devido aos vários antecedentes criminais e condenação de Renato, o delegado disse que pedirá, ainda nesta semana, que a justiça transforme a prisão temporária dele em preventiva.