Preso

Preso, assaltante é reconhecido em três estupros

Criminoso que saiu da cadeia há dois meses confessa roubos, mas nega violência sexual





//

Solto no último dia 25 de junho depois de passar cinco anos e três meses preso por roubo e homicídio, Silvoneto Morais Campos, 26, cometeu, desde então, pelo menos cinco assaltos e três estupros. Na delegacia, o condenado confessou os assaltos, mas mesmo reconhecido pelas vítimas negou a violência sexual.

Foi após o registro de três roubos em uma mesma drogaria e dois assaltos em confecções do setor Campinas que a equipe do Delegado Ernani de Oliveira Cazi, adjunto do Quinto Distrito Policial de Goiânia conseguiu identificar Silvoneto.

Com prisão preventiva decretada desde o início da semana, o acusado foi preso ontem em Campinas no momento que se preparava para cometer mais um roubo.

Além de descobrir que ele era o autor dos roubos, o delegado soube também, após contato com a Delegacia da Mulher de Goiânia e da Delegacia da Mulher da Região Noroeste que Silvoneto teria roubado e estuprado três mulheres em diferentes setores da Capital.

O primeiro dos três estupros apurados até agora aconteceu no dia 16 de julho no Setor Centro Oeste, o segundo quatro dias depois no Setor Morada do Sol, e o último em 27 de agosto no Parque Oeste Industrial. Uma das vítimas estava de resguardo e outra grávida de sete meses.

De acordo com a titular da Delegacia da Mulher de Goiânia, Delegada Ana Elisa Gomes, a forma de agir era sempre a mesma. Após certificar que a mulher estava sozinha em casa, ele pulava o muro ou arrombava o portão, rendia a vítima com uma faca e após roubar coisas de valor cometia a violência sexual.

A expectativa da delegada e que com a divulgação da imagem dele novas vítimas apareçam para denunciá-lo.