Presidentes de associações do Ministério Público não têm palavra, diz Arthur Lira

Presidente da Câmara diz que não vai mais negociar com Ubiratan Cazetta e Manoel Murrieta, que teriam sinalizado apoio à PEC do CNMP

Presidentes de associações do Ministério Público não têm palavra, diz Arthur Lira (Foto: Agência Brasil)
Presidentes de associações do Ministério Público não têm palavra, diz Arthur Lira (Foto: Agência Brasil)

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), diz que Ubiratan Cazetta, presidente da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR), e Manoel Murrieta, da Associação dos Integrantes do Ministério Público (Conamp), não têm palavra e que os deputados não vão mais sentar à mesa com eles para negociar mudanças na PEC que modifica a composição do Conselho Nacional do Ministério Público.

A Câmara iniciou nesta quinta (14) o debate para votação da Proposta de Emenda à Constituição.

Lira, após receber um telefone da presidente do Conselho Nacional de Procuradores-Gerais do Ministério Público dos Estados e da União (CNPG), afirmou que havia um acordo com os integrantes do MP.

Após a fala do deputado, Cazetta negou qualquer acordo em uma postagem no Twitter.

“A ANPR não realizou acordo sobre a PEC 05 e mantém a posição oficial contrária à PEC 05. O CNPG não fala em nome das associações”, disse ele.