Presidente do PDT diz que atacam Ciro para ignorar a mensagem

"Querem matar o carteiro para não lerem a carta", diz Carlos Lupi

Presidente do PDT diz que atacam Ciro para ignorar a mensagem
Presidente do PDT diz que atacam Ciro para ignorar a mensagem (Foto: Reprodução)

“Querem matar o carteiro para não lerem a carta”, diz Carlos Lupi, presidente do PDT, sobre ataques a Ciro Gomes, pré-candidato a presidência pelo partido.

“O que fazem com Ciro Gomes é, guardadas as devidas proporções, o que vi fazerem com Brizola. Querem matar o carteiro para não lerem a carta”, escreveu nas redes sociais.

Apesar de fora de contexto, Lupi saiu em defesa de Ciro, pois ele tem sofrido críticas constantes de parte da esquerda. Ciro, inclusive, sofreu ataques na manifestação contra Bolsonaro (sem partido) no último dia 2.

Isto, porque o pedetista tem feito ataques constantes ao PT e, especialmente, ao ex-presidente Lula. A postura desagrada a militância não só do partido, mas de parte da esquerda.

Contudo, após os acontecimentos de 2 de outubro, Ciro Gomes pediu uma trégua e foco na oposição a Bolsonaro. Na ocasião, ele declarou ser necessária uma unidade contra o atual presidente.

“Propomos uma amplíssima trégua de Natal. Não tem nas guerras por aí afora, onde se faz até dois dias de trégua? Quando o assunto for Bolsonaro e impeachment, a gente deve esquecer tudo e convergir para esse raríssimo consenso, que já não é fácil”, disse à época. A trégua, porém, não durou dez dias.

Relembre a quebra da trégua de Ciro

Após pedir uma trégua até no Natal, Ciro Gomes voltou a a criticar o ex-presidente Lula (PT) na última segunda-feira (11). “Será que Lula tem condições de governar bem hoje em dia? Digo isso porque ele não renovou as suas ideias nem aprendeu com os seus erros. É só ver que ele está se juntando com os mesmos de sempre, incluindo aqueles que derrubaram Dilma”, disse no Twitter.

Ainda em vídeo que acompanha a legenda, ele disse que o ex-presidente “cometeu erros terríveis”. “Se você pensa em apoiar Lula por causa do que fez no passado, talvez fosse o caso de refletir.” E ainda: “O pior é você nunca viu ele pedir perdão pelos erros.”