Do Mais Goiás

Presidente do Goiás fala sobre equívoco no planejamento

Dirigente esmeraldino diz que pode ter perdido uma geração de jogadores

Foto: Reprodução/Goiás

Após a eliminação do Goiás no Goianão, o presidente do clube, Paulo Rogério Pinheiro concedeu entrevista coletiva e falou sobre vários assuntos. Em relação a atual equipe, o dirigente destacou que errou no planejamento e que pode ter perdido uma geração inteira de jogadores da base, já que muitos subiram ao profissional e sofreram uma pressão sem estarem formados completamente.

“O planejamento foi pensado errado, mas foi o que dávamos conta de fazer por conta das limitações financeiras. Se tivesse condições de montar o elenco em janeiro não teria subido 21 atletas. Eu queimei etapas e posso ter queimado uma geração inteira de atletas, mas era o que dávamos conta de fazer. Não tínhamos condições financeiras nenhuma para fazer algo diferente”, disse o presidente.

Apesar dos problemas, Paulo promete uma equipe forte na disputa da Série B. Além disso, ele destacou que, nos próximos dias, irão chegar, pelo menos, oito jogadores. “Temos 3 atletas acertados e assim que os clubes saírem do estadual eles irão chegar a Goiânia. Temos também 4 jogadores apalavrados, além de duas tratativas em aberto, uma o Harlei está tocando a outra eu estou negociando”, disse o presidente.

Características

O dirigente esmeraldino também ressaltou as características dos atletas que irão chegar e compor o elenco do Goiás. “Queremos uma defesa alta e forte, volantes pegadores, meias mais habilidosos. Atacantes, queremos um forte e de velocidade e um alto e forte que seja artilheiro. Essa é a formatação do nosso time titular que estamos pensando”.

Em relação aos jovens das categorias, Paulo Rogério disse que os que tiverem a avaliação positiva irão permanecer no elenco. O restante, ele apontou, ou voltarão para as categorias de base ou serão emprestados para ganhar experiência.

“Muitos desses atletas não era a hora correta deles estarem jogando. Se pegar alguns, nem tem corpo para estar no profissional. Mas alguns de 19 anos a menos e que nunca jogaram no profissional e entraram, isso nos preocupa. Aqueles que tem idade para voltar ao sub 20 vão voltar. Vamos trabalhar com 30 atletas, e os que não tem condições de compor o elenco vão ser emprestados” disse o presidente.

Contratações

O Alef Manga é um jogador acima da média e artilheiro do campeonato carioca. Antes já havíamos feito uma proposta oficial por ele e é um jogador que o Brasil todo quer. Fizemos outra proposta e estamos na parada. O Harlei está na negociação com ele. Se o Goiás trouxer vai ser um jogador que dará muitos frutos ao Goiás. Eu também estou em outra negociação com outro atleta, que é um jogador de Série A e é uma questão de honra trazer esse jogador para o Goiás.

Goianão

Hora nenhuma eu pensei no Campeonato Goiano. Até em muitos momentos eu falei para esquecer o Goiano. Não iludi ninguém. Eu esperava um pouco mais da base no Goiano, mas os mais experientes não conseguiram dar o respaldo para os garotos. Entendíamos que daria para jogar o goiano e que poderíamos testar os garotos da base e achávamos que os mais experientes dariam conta de segurar a peteca. Os mais rodados tiveram alguns problemas e diante disso os meninos da base perderam algumas referencias.

Saídas

O Fluminense fez uma proposta pelo David Duarte que não fez sentido para o Goiás. Talvez possa pintar uma oportunidade em uma janela de fora. O Pintado conversou muito com ele, já foi o capitão do time, eu vou cobrar muito dele, todos vão cobrar muito dele, porque acreditamos no potencial e na capacidade técnica. Não só o David Duarte, mas todos que tiverem proposta e for viável para o clube, vamos negociar.

Em relação ao Jefferson, o Atlético nos procurou, fez a proposta, fizemos uma acordo entre os clubes, eles mostraram muita transparência. Mas não chegaram a um acordo com o jogador. O empresário também me disse que tem um acordo de fora para o meio do ano.