Cidades

Presidente do Detran alerta para riscos de teclar enquanto caminha

Conscientização para os riscos da distração causada pelo celular é parte das ações do Dia Internacional do Pedestre comemorado nessa terça-feira (8)


Amanda Sales

Do Mais Goiás | Em: 09/08/2017 às 16:27:17


(Foto: reprodução)
(Foto: reprodução)

O uso de fones de ouvidos ou teclar em telefones celulares enquanto se caminha em vias públicas pode desviar a atenção de pedestres e provocar acidentes. O alerta é feito pelo presidente do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-GO), Manoel Xavier Ferreira Filho, na semana em que se celebra o Dia Internacional do Pedestre – comemorado em 8 de agosto.

“É bom lembrar ainda que a mesma tecnologia que facilita a vida, também pode pregar peças indesejadas. Distração de segundos que pode ser fatal”, chama a atenção o presidente do Detran-GO, que ressalta a importância de o pedestre atravessar a rua em lugares adequados, como a faixa de pedestres e passarelas.

Segundo Manoel Xavier, o mesmo Código de Trânsito Brasileiro que garante direitos ao pedestre, também estabelece deveres. Como exemplo, ele lembra que é obrigatório que os pedestres contribuam com a sua própria segurança ao cruzar ruas, avenidas e rodovias somente nos lugares adequados.

Desde 1998 é obrigatório que o motorista pare na faixa quando o pedestre fizer o aceno de parada. O desrespeito é punido com multa e pontos na carteira nacional de habilitação. Em determinados casos, a CNH do condutor pode ser recolhida, bem como o veículo. No entanto, casos de atropelamentos na faixa continuam se repetindo. Na opinião do presidente, o rigor da lei e da fiscalização parece não amedrontar os motoristas.

“Os condutores precisam lembrar que o pedestre é a parte mais vulnerável do trânsito e precisa ser tratado como prioridade. E o simples gesto de parar na faixa de pedestre e reduzir a velocidade nas vias mais adensadas pode salvar vidas. Nesta semana em que se comemora o Dia Internacional do Pedestre, é preciso fazer uma reflexão sobre os direitos do pedestre no trânsito”, reforça Manoel Xavier.

Um exemplo de iniciativa bem sucedida é a cidade de Honolulu, capital do Estado do Havaí (EUA), que aprovou lei municipal que proíbe pedestres de atravessar ruas e avenidas fazendo uso de aparelhos celulares. A partir de outubro, o infrator pode pagar multa de R$ 47 a R$ 310, dependendo da quantidade de flagrantes. A medida, segundo o prefeito local, visa reduzir o índice de atropelamento de desatentos.

“Se motoristas e pedestres cooperarem, é possível fazer um trânsito mais seguro em Goiás. Respeito e educação são fundamentais para construção da segurança viária. E dar prioridade ao pedestre é questão de vida. Afinal de contas, somente juntos faremos um trânsito melhor”, pondera Manoel Xavier.