Jardim Goiás

Presa suspeita de se passar por diarista para furtar apartamentos de luxo em Goiânia

Após convencer os porteiros a liberar sua entrada, Geane Barbosa ia até o último andar e descia pelas escadas procurando por portas que estivessem destravadas


Aulus Rincon
Do Mais Goiás | Em: 26/09/2019 às 12:15:07

Câmera de segurança do último apartamento invadido e também de um elevador ajudaram a polícia a identificar a mulher, que se identificava como diarista (Foto: divulgação/PC)
Câmera de segurança do último apartamento invadido e também de um elevador ajudaram a polícia a identificar a mulher, que se identificava como diarista (Foto: divulgação/PC)

Uma mulher de 36 anos, suspeita de furtar pelo menos três apartamentos de luxo foi presa pela Polícia Civil esta semana em Goiânia. Segundo as investigações, após se passar por diarista, Geane Barbosa convencia os porteiros a liberarem sua entrada e, então, procurava por apartamentos que estivessem com a porta destravada para cometer os crimes.

Equipes da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic) começaram a investigar a ação da falsa diarista depois que a moradora de um prédio, no Jardim Goiás, relatou ter tido o apartamento, localizado no 19º andar, invadido no último mês de junho. Durante as investigações, a polícia conseguiu imagens que mostraram quando a mulher, que na ocasião conseguiu furtar R$ 480 em dinheiro, chegou e depois saiu do condomínio sozinha, em uma motocicleta.

Com a numeração da placa e as imagens nítidas da suspeita, os agentes logo chegaram até Geane Barbosa, que, quando presa, confessou o furto. A polícia, então, descobriu que ela, usando a mesma tática, furtou, entre 2014 e 2019, outros dois apartamentos, também no Jardim Goiás.

(Foto: divulgação/PC)

“Ela agia sempre da mesma maneira, falava para o porteiro que era diarista, subia de elevador até o último andar e depois descia pelas escadas olhando, porta por porta, alguma que estivesse destravada. Quando entrava e era flagrada por alguém, como aconteceu em pelo menos uma oportunidade, pedia desculpas e dizia que havia errado o apartamento. Nos locais em que não tinha ninguém, porém, ela entrava e pegava notebooks, jóias e dinheiro. Eram objetos pequenos, mas de valor, de preferência, que fossem fáceis de carregar sem chamar a atenção”, relatou a titular da Deic, delegada Mayana Rezende.

Até agora, Geane Barbosa já foi indiciada por três furtos qualificados e uma tentativa. Mayana Rezende pediu que caso alguma nova vítima de furto reconheça a diarista, que compareça na Deic, para denunciá-la.