FolhaPress

Prefeitura libera 30% de público em estádios de Belo Horizonte

Os torcedores serão obrigados a apresentar testes negativos contra a Covid-19

Estádio Mineirão. Foto: Breno Pataro/PBH

A cidade de Belo Horizonte promoverá, após decisão de sua prefeitura, divulgada na tarde desta terça (27), o retorno parcial de público aos estádios do município. Inicialmente, de acordo com o secretário de saúde da capital mineira, Jackson Machado Pinto, será permitido nesta retomada gradual 30% de torcedores nos jogos de futebol.

A liberação chega acompanhada de medidas rígidas de controle sanitário – distanciamento social – e os presentes serão obrigados a apresentar resultados negativos para covid-19, seja por testes rápidos ou PCR.

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, se reuniu com representantes dos principais clubes do município, América-MG, Atlético-MG e Cruzeiro, que enviaram para o encontro, respectivamente, o presidente Sérgio Coelho [Galo], o também presidente Sérgio Santos Rodrigues [Cruzeiro] e Marcus Salum, ex-presidente do Coelho, e atualmente um dos homens fortes do futebol da agremiação.

A decisão da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) acarretará inicialmente benefício apenas ao Atlético-MG, já que a possibilidade do retorno de público em jogos vale, até aqui, para a Copa Libertadores, torneio chancelado pela Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol).

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) ainda não liberou que jogos de torneios realizados pela entidade voltem a receber público. Foi decidido pelas autoridades sanitárias de Belo Horizonte que apenas o time mandante poderá receber torcedores nas partidas.

Não haverá serviço de transporte público para os estádios nos dias dos jogos. As entidades de segurança vão trabalhar para coibir aglomerações nos arredores dos estádios.

A primeira partida em Belo Horizonte com público depois de um ano e quatro meses deve ser Atlético-MG e River Plate (ARG), válido pela volta das quartas de final da Libertadores, em 18 de agosto, às 21h30, no Mineirão. Essa informação ainda não é oficial, mas tem grandes chances de acontecer. Tanto que a diretoria do Galo trabalha para que isso aconteça.

Belo Horizonte é a segunda capital brasileira a autorizar o retorno parcial de público aos estádios. A primeira foi Brasília, que, inclusive, sediou o confronto do Flamengo contra os argentinos do Defensa Y Justicia, para mais de cinco mil pessoas, na quarta-feira passada (21).

REGRAS

Para frequentar o estádio neste retorno gradual de público em Belo Horizonte, a PBH exigirá que os testes rápidos ou PCR negativos tenham data de realização de, no máximo, 72h de antecedência. A máscara ainda é uma exigência indispensável, com distanciamento de uma cadeira à frente e dos lados nas arquibancadas, seja do Independência ou do Mineirão.

O poder municipal de Belo Horizonte também indica que grávidas não compareçam às partidas por questões de segurança.

“Recomendamos fortemente que grávidas não compareçam aos jogos. Não haverá transporte público para os estádios. Aqueles ônibus que saíam habitualmente para os jogos não vão sair. Será feita uma movimentação para coibir aglomerações no entorno do estádio. É extremamente recomendável que os clubes façam com que seus torcedores cheguem e entrem cedo no estádio, para não ficarem aglomerados lá fora. O torcedor que comprar ingresso vai ter que levar o ingresso e o resultado negativo do exame. Gostaria de lembrar que a falsificação de resultado de exames é crime e será contemplada como tal”, explicou o secretário de saúde de BH, Jackson Machado.

A falsificação de resultados de exame e será contemplada como tal. É muito importante que seja o resultado de exame de um laboratório confiável”, afirmou Jackson Machado Pinto, secretário municipal de Saúde.