Animais

Prefeitura esclarece sobre saúde de anta fotografada com ferimento no zoológico

De acordo com a prefeitura, o animal foi ferido após ter sido agredida por um dos machos do grupo durante o acasalamento





//

No domingo, muito leitores enviaram imagens de uma anta com um ferimento aberto. As imagens foram registradas no zoológico de Goiânia.

Em um post publicado no Facebook, a autora das fotos informou que o ferimento do animal estava bicado pelos urubus. “Elas estava  encostada na grade de sua jaula. Vimos que estava viva porque anda mexia as orelhas”, disse a mulher no post.

Na manhã de hoje, a Prefeitura de Goiânia emitiu uma nota explicado o motivo do animals estar ferido. De acordo com a nota, o animal ficou ferido “após ter sido agredida por um dos machos do grupo durante o acasalamento”. 

Ainda segundo a nota, “o animal em questão é uma fêmea que está sendo acompanhada e medicada pelos veterinários do zoológico há três semanas”. “Ela recebeu aplicação de antibiótico e anti-inflamatório e recebe curativos nos locais das lesões todos os dias”, afirmou a prefeitura.

 

//

 

Leia a nota na íntegra:

“Nota de esclarecimento

Acerca das imagens de uma das antas do zoológico de Goiânia, a direção do parque informa que o animal em questão é uma fêmea que está sendo acompanhada e medicada pelos veterinários do zoológico há três semanas, após ter sido agredida por um dos machos do grupo durante o acasalamento. Ela recebeu aplicação de antibiótico e anti-inflamatório e recebe curativos nos locais das lesões todos os dias.

A demora na cicatrização se dá pelo fato da espécie ficar grande parte do tempo dento d’água o que diminui a ação dos medicamentos. A fêmea foi, inclusive, separada dos demais para evitar nova agressão, já que estava no cio. Porém, a espécie defeca na maioria das vezes dentro da água e, quando a anta foi isolada, ficou dois dias sem defecar. Por isso os veterinários do zoológico tiveram que recolocá-la junto aos demais animais do grupo para evitar problemas de saúde.

A direção do parque ressalta que as feridas foram causadas por um dos machos do grupo durante acasalamento e que não procede a informação de que teriam sido causadas por urubus, que vivem no parque. As aves são um problema que afeta não só o zoológico, mas também diversos outros pontos da cidade. Por se tratar de um animal protegido pela legislação ambiental, está sendo discutida uma forma de controlar a população dessas aves.

Já foram realizadas reuniões sobre o assunto com Mnistério Público do Estado de Goiás (MP-GO), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Agência Municipal do Meio Ambiente (Amma), Delegacia Estadual do Meio Ambiente (Dema), Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Semarh) e Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).

A direção do zoológico reforça que em momento algum houve negligência com o animal em questão e que, desde o ocorrido, ela está sendo tratada pelos veterinários do parque. Vale lembrar que as antas são animais de temperamento tranquilo, que ficam a maior parte do tempo dentro d ‘água ou deitados, normalmente próximo ao alambrado”.