Mobilidade

Prefeitura e Ministério das Cidades se reúnem para debater retomada do BRT

Encontro contou com a presença de representantes da Caixa Econômica Federal, Consórcio da obra e Ministério Público Federal


Amanda Sales
Do Mais Goiás | Em: 26/01/2018 às 14:17:52

Modelo a ser seguido pelo BRT de Goiânia. (Imagem: Reprodução)
Modelo a ser seguido pelo BRT de Goiânia. (Imagem: Reprodução)

Representantes da Prefeitura de Goiânia, Ministério das Cidades, Caixa Econômica Federal (CEF) e Consórcio do Bus Rapid Transit (BRT) se reuniram na tarde desta quinta-feira (25) na sede do Ministério Público Federal (MPF) para discutir a retomada das obras do BRT Norte-Sul.

A procuradora Geral do Município, Anna Vitória Caiado, esteve no encontro e destacou o empenho da Prefeitura em dar celeridade a obra. “Nessa reunião ouvimos todas as partes envolvidas, cada representante levantou seu ponto de vista e acredito que na próxima reunião já possamos ter uma posição mais definitiva”.

Em seu último encontro com o ministro das Cidades, Alexandre Baldy, o prefeito Iris Rezende (MDB) cobrou empenho e ajuda do governo Federal para destravar e concluir as obras do BRT. “Essa obra é de extrema importância para a cidade e vai auxiliar diariamente na mobilidade de inúmeros usuários do transporte público”.

O BRT

O BRT Norte-Sul é a maior obra de mobilidade urbana de Goiânia desde a década de 80. O corredor pode atender mais de 120 mil pessoas por dia, atendendo 148 bairros de Goiânia e Aparecida de Goiânia.

Além disso, quando entregue, o sistema vai operar com 93 ônibus em quatro linhas, circulando na velocidade estimada de 28 km/h, o dobro da velocidade atual. Ao todo, serão 39 plataformas de embarque e desembarque, além de seis terminais. (Com informações da Prefeitura de Goiânia)