Coronavírus

Prefeitura de Pirenópolis decreta situação de emergência na saúde pública

“Sei que muitos dependem do turismo, mas precisamos pensar na saúde do nosso povo”, disse o prefeito João do Léo


Francisco Costa
Do Mais Goiás | Em: 18/03/2020 às 19:02:36

(Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil)
(Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil)

A prefeitura de Pirenópolis decretou situação de emergência na saúde pública no município, na tarde desta quarta-feira (18), em decorrência do surto de coronavírus no País. Conforme o texto, ficam suspensos todos os eventos públicos e privados de quaisquer natureza, atividades religiosas, além de atividades de hospedagem (pousadas, hotéis, motéis, casas de temporada, camping) e de atrativos naturais (passeios e visitações em cachoeiras e rios). “Sei que muitos dependem do turismo, mas precisamos pensar na saúde do nosso povo”, disse o prefeito João do Léo (DEM).

Com voz embargada, o gestor relatou que não há nada que possa prejudicar mais a população, que a ausência da vida. João se pronunciava após ser questionado sobre como ficaria a situação do turismo, uma das principais fontes de renda do município. “Essa epidemia assola o mundo inteiro. Recebemos turistas do mundo inteiro. Estamos a 130 km de Brasília, nosso principal público, e a 120 km de Goiânia. E nós sabemos que em Brasília já há epidemia coletiva.”

O prefeito destaca, também, que a cidade não teve nenhum caso confirmado. “Então, não vamos esperar ter para agir. Não podemos esquecer que é uma pandemia mundial. Desta forma, cabe a nós a responsabilidade de zelar pelos nossos moradores e aqueles que aqui vem.” Ele pontua, ainda, que o município já se prepara para rastrear cada pessoa que entre na cidade. “A nossa orientação é para que os pirenopolinos fiquem em casa.”

Além das medidas já citadas, estão suspensas também as atividades em feiras; de cinema, academias, restaurantes, boates e demais comércios; atividades de saúde odontológica (exceto urgência e emergência); esportivas em estádios ou campo de futebol; bem como recepção de excursões.

Coronavírus

Em Goiás, na manhã desta quarta-feira (18), 12 casos tinham sido confirmados. Inclusive, Aparecida de Goiânia registrou o seu primeiro infectado. Até o momento não há detalhes acerca do paciente contaminado por coronavírus, mas a informação foi validada pela Secretaria da Saúde de Goiás (SES-GO) nesta manhã.

Na capital, até agora são cinco casos confirmados. Outras cidades do Estado que registraram doentes com o vírus são: Rio Verde, com três; dois em Anápolis; um em Jataí; e, agora, um em Aparecida. Os números estão registrados no banco de dados do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS) de Goiás. Não há confirmação de óbitos no Estado.