Do Mais Goiás

Prefeitura de Goiânia libera até dois músicos ao vivo em bares e restaurantes

Decreto foi publicado no suplemento do Diário Oficial do município na terça-feira

Em Goiânia, decreto contra Covid é prorrogado, mas libera música ao vivo
Em Goiânia, decreto contra Covid é prorrogado, mas libera música ao vivo (Foto: Pixabay)

O suplemento do Diário Oficial de Goiânia, de terça-feira (8), trouxe um novo decreto que manteve os atuais regramentos de combate a Covid-19. O texto, contudo, permitiu a apresentação musical em bares e restaurantes.

Segundo o documento, fica “autorizada a apresentação de música ao vivo, limitada a 2 integrantes, com distanciamento de 2 m entre eles, vedado som mecânico, exceto para amplificação de voz e instrumentos em nível de ambientação sonora, durante todo o período de funcionamento”.

O decreto anterior, que vigorou até terça, vedava qualquer atividade sonora em bares, restaurantes e congêneres. Em nota, a prefeitura justificou a modificação.

“A Secretaria de Governo informa que o prefeito Rogério Cruz decidiu, após análise apurada dos números e variáveis do vírus Covid-19 com os técnicos do Governo Municipal, manter os atuais regramentos em vigor por mais 14 dias acrescidos da possibilidade de 02 músicos, voz e violão, respeitados todos os protocolos.”

Atualmente, Goiânia tem taxa de ocupação leitos para a Covid-19 em 82,81%. Em relação aos leitos de enfermaria, são 72,20% ocupados.

Decreto anterior

Apesar desta mudança, continuam valendo as demais regras do decreto anterior. Com isso, o comércio pode funcionar de 9h às 17h; bares e restaurantes de 11h às 23h, com 30% da capacidade e quatro pessoas por mesa; shoppings e galerias, de 10h às 22h; salões e barbearias de 12h às 21h, com capacidade 30%. Feiras livres, sem consumo de alimentos, estão permitidas. O Parque Mutirama e o Zoológico estão disponíveis com máximo de 30% de ocupação.

As distribuidores também podem ficar abertas de 6h às 23h. Eventos são permitidos, mas limitados a 75 pessoas, enquanto academias podem funcionar com 30%, assim como os cultos e missas. Os eventos religiosos, inclusive, devem manter intervalo de 3h para higienização do local.