Do Mais Goiás

Prefeitura de Aparecida tem pelo menos quatro potenciais candidatos em 2022

Município conta com 320 mil eleitores, segundo maior colégio eleitoral do Estado, o que conta para

Gustavo Mendanha pede licença para se dedicar a campanhas de Aparecida e Goiânia
Gustavo Mendanha (Foto: Divulgação)

Pelo menos quatro auxiliares de Gustavo Mendanha (MDB) na Prefeitura de Aparecida de Goiânia têm potencial para serem candidatos a deputado estadual na eleição de 2022. O município hoje conta com 320 mil eleitores, segundo maior colégio eleitoral do Estado, de acordo dados do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), e a popularidade do prefeito pode ajudar na conquista de vaga para representantes na Assembleia Legislativa.

O primeiro nome é o de Max Menezes (MDB), que hoje está como secretário municipal de Desenvolvimento Urbano. O emedebista, além de defender o partido de Gustavo Mendanha, deve assumir até o final deste ano vaga aberta na Assembleia, com a ida de Humberto Aidar (MDB) para o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM). Assim, pode se cacifar para a eleição. Em 2018, ele obteve 30.389 votos, mas acabou ficando na suplência.

Marlúcio Pereira (Republicanos), secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, também obteve boa votação em 2018, mas acabou ficando fora devido ao quociente eleitoral. Ele obteve de 19.759 votos e já foi deputado estadual eleito em 2014.

Outros nomes

Véter Martins (PSD), hoje como titular da secretaria de Planejamento e Regulação Urbana, é outro nome de peso na Prefeitura de Aparecida. Na gestão passada era vice-prefeito de Gustavo Mendanha, mas diante da candidatura de Vanderlan Cardoso (PSD) em Goiânia acabou saindo do cargo para tentar uma canditura própria. Ainda assim, mostrou lealdade ao prefeito aparecidense.

O sobrinho de João Campos (Republicanos), Johnathan Medeiros, secretário municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação pode se aventura a um cargo eletivo contando com a força do presidente do partido e dos votos dos evangélicos.