Confusão

Prefeito tenta agredir vereador na Câmara de Piracanjuba

Administrador teve de ser contido por vereadores, e sessão foi interrompida.





//

Um vídeo circulando pelo WhatsApp mostra uma confusão que poderia ter acabado em pancadaria ontem (5/11), na Câmara Municipal de Piracanjuba. O episódio gravado mostra o vererador Reinaldo Celestino (PSC) fazendo críticas à administração municipal e aos vereadores da base, quando o prefeito Amauri Ribeiro levanta e vai em sua direção. O prefeito é contido por alguns dos presentes e o vereador lança provocações: “Se você bate na minha cara… vem cá bater. Quebra de decoro”, diz.

Ao Mais Goiás, o prefeito relatou que tem o costume de ir à Câmara a cada 40 dias para prestar contas sobre sua gestão e responder às perguntas dos vereadores. Na sessão de ontem, uma matéria apresentada pelo líder do prefeito na Câmara, Bruno Baiano (PMDB), causou discussão entre seus pares.

“Recentemente aprovaram um projeto que prevê o aumento de vereadores dos nove atuais para 11. Na sessão de ontem, o vereador apresentou projeto para, ao invés de aumentar, reduzir para sete. Alguns ficaram indignados com isso e o Reinaldo começou a atacar todo mundo”, contou. Segundo Ribeiro, Reinaldo, que anda com a ajuda de muletas devido a uma poliomelite, utiliza-se de sua deficiência física para atacar de forma agressiva seus opositores.

Vídeo

Prefeito tenta agredir vereador

De acordo com o prefeito, o vídeo foi editado de forma a não mostrar que nos dez minutos anteriores Celestino “maltratou” todo mundo. “No final, não fui para bater nele. Não bato em bêbado, mulher nem em deficiente. Só levantei e disse para ele falar na minha cara, bem pertinho.” Ele afirma que em nenhum momento teve a intenção de agredir o vereador. “Pode reparar que quando foram me segurar eu nem reagi. Se eu for para bater, ninguém me cerca”, afirma.

Na versão de Celestino, a confusão começou porque ele cobrou do prefeito o corte de salários dentro da prefeitura. “Não sou contra a redução de gastos ou de vereadores, mas sou a favor, principalmente, que se reduzam os salários. Falei para o prefeito que ele deveria reduzir o número de diretores e de secretários”, conta.

No momento em que o prefeito vai para cima dele, Celestino diz que estava rebatendo críticas que o prefeito costuma fazer nas rádios da cidade de que apenas os vereadores da base são os que realmente trabalham. “Questionei se para ele o sinônimo de trabalhar era puxar saco.”

Celestino explica que, apesar do que mostra o vídeo, as provocações que fez eram direcionadas a Bruno Baiano. “Ele me ameaçou e disse que quebraria minha cara”, relata.

O vereador disse ter sido aconselhado por seus advogados a abrir um boletim de ocorrência na tarde desta sexta-feira (6/11) por conta do caso. “Já é a segunda vez que o prefeito tenta me agredir, mas é impedido pela turma do deixa disso.”

Ribeiro tem fama de brigão na cidade. Em março deste ano, chegou a ser afastado da prefeitura pela Justiça por conta de uma briga ocorrida em 2010, quando era vereador da oposição. Em outra ocasião, já como prefeito, ele teria agredido um morador que reclamou do serviço de coleta de lixo na cidade.