Cidades

Prefeito é agredido em lanchonete em Itaguaru

Segundo a PC, a insatisfação por ter sido mal atendido em unidade de saúde teria sido a motivação das agressões contra o prefeito


Thaynara Cunha

Do Mais Goiás | Em: 28/12/2018 às 18:11:54


Prefeito de Itaguaru é agredido por morador com socos no rosto (Foto: Reprodução / Facebook)
Prefeito de Itaguaru é agredido por morador com socos no rosto (Foto: Reprodução / Facebook)

Um homem agrediu o prefeito do município de Itaguaru, a 111km de Goiânia, na manhã desta sexta-feira (28). A motivação seria uma insatisfação com o atendimento recebido em uma unidade de saúde municipal. Segundo a delegada responsável pelo caso, Josy Alves, o suspeito já foi reconhecido e intimado, mas ainda não compareceu à delegacia.

O advogado do suspeito teria entrado em contato com a delegacia e afirmado que o homem se apresentaria ainda hoje. “Nós já identificamos quem seria o autor das agressões e estivemos na residência dele, mas a esposa disse que ele não estava em casa. Até que ele compareça na delegacia é considerado foragido”, explica a delegada Josy.

De acordo com a Polícia Civil (PC), o fato ocorreu por volta das 7:30h enquanto o prefeito, Eurípedes Potenciano, tomava café da manhã em uma lanchonete do posto de combustível do qual é proprietário. O suspeito, Eliomar Ribeiro, de 44 anos, estaria enfurecido por não ter recebido o atendimento esperado no Hospital Municipal de Itaguaru, localizado nas proximidades do posto de gasolina.

Ao sair da unidade de saúde, Eliomar avistou o prefeito sentado na lanchonete e decidiu tirar satisfação com ele. Após uma discussão, o homem desferiu um soco no rosto do prefeito. Um dos funcionários do posto percebeu o ocorrido e tentou afastar o agressor, mas ainda assim Eliomar acertou outro golpe no rosto da vítima. E fugiu em seguida.

Ainda de acordo com a delegada, Eurípedes procurou a delegacia logo após ser atendido por uma equipe médica e registrou um boletim de ocorrência. O prefeito disse à corporação que não conhecia Eliomar.

“O inquérito ainda não foi concluído. Nós já ouvimos os profissionais de saúde que estavam no hospital e ainda vamos ouvir outras pessoas que possam ter testemunhado o fato”, explica a delegada.

Ainda são aguardados os laudos dos exames de corpo de delito para classificar a gravidade das lesões sofridas pelo prefeito. Eliomar já tem passagens pela polícia por lesão corporal e a Lei Maria da Penha.

*Thaynara da Cunha é integrante do programa de estágio do convênio entre Ciee e Mais Goiás, sob orientação de Thaís Lobo