Do Mais Goiás

Preço de ingredientes de comidas juninas varia até 526% em Goiânia

Levantamento foi realizado em 10 estabelecimentos em Goiânia

Foto feita pelo Procon durante a pesquisa de preços relativas a comida junina (Foto: Divulgação)
Foto feita pelo Procon durante a pesquisa de preços relativas a comida junina (Foto: Divulgação)

O Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) encontrou variação de até 526% nos preços de produtos usados em comidas típicas de festas juninas. O levantamento foi realizado em 10 estabelecimentos em Goiânia, entre os dias 8 e 16 de junho deste ano, mas a pesquisa foi publicada nesta quinta-feira (17).

Mesmo com a pandemia e o distanciamento social, o programa realizou a pesquisa, já que muitas pessoas comemoram a data com a família. Foram verificados os preços de 78 produtos como fubá de milho, milho de pipoca, leite de coco, coco ralado, mistura para bolo, creme de leite, leite condensado, amendoim, canjica, paçoca, pé de moleque, condimentos, bebidas e itens de hortifrúti. Vale lembrar que todos os produtos pesquisados tiveram seus preços comparados considerando mesma marca e mesmo peso.

A maior variação de preço encontrada foi do quilo do gengibre utilizado para o preparo do quentão. O menor preço encontrado foi R$ 4,79 e o maior R$ 29,99 (com variação de 526%).

Veja outras comparações entre menor e maior preço:

    MENOR MAIOR  
PRODUTOS ESPEC PREÇO PREÇO VARIAÇÃO
    2021 2021 %
         
Gengibre – kg kg R$ 4,79 R$ 29,99 526,10
Batata doce – kg kg R$ 1,38 R$ 3,79 174,64
Fubá de milho – Yoki 500 gr R$ 1,89 R$ 4,79 153,44
Canjica de milho branca – Yoki 500 gr R$ 1,99 R$ 4,99 150,75
Milho de pipoca – Sinhá – natural 500 gr R$ 1,99 R$ 4,49 125,63
Coco ralado – Ducoco 100 gr R$ 2,79 R$ 5,99 114,70
Leite de coco – Ducoco 200 ml R$ 2,59 R$ 5,49 111,97
Amido de milho – Maizena 200 gr R$ 2,99 R$ 5,29 76,92
Creme de leite – Piracanjuba 200 gr R$ 2,19 R$ 3,69 68,49
Paçoquita doce – Santa Helena 750 gr R$ 17,50 R$ 28,90 65,14
Ypioca Carvalho OURO 965 ml R$ 15,99 R$ 24,90 55,72
Leite condensado – Italac 395 gr R$ 3,89 R$ 5,99 53,98
Canela em pó – Velly 20 gr R$ 1,99 R$ 2,99 50,25
Amendoim branco – Yoki 500 gr R$ 7,99 R$ 11,99 50,06
Leite longa vida integral – Piracanjuba lt R$ 3,89 R$ 5,49 41,13

Aumento médio anual

Com exceção dos itens de hortifrúti e bebidas, os itens para preparo das comidas típicas das festas juninas registraram aumento médio anual de 11,94%. Apesar desta majoração, individualmente foram identificados produtos com aumento médio de até 44%. Este é o caso do pacote de 20 gramas da canela em rama da marca Ki-Arjo.

Veja outros exemplos de aumento médio individual:

    PREÇO PREÇO  
PRODUTOS ESPEC MÉDIO MÉDIO VARIAÇÃO
    2020 2021 %
         
Canela em rama – Ki-Arjo 20 gr R$ 2,76 R$ 3,99 44,57
Canjica de milho branca – PPA 500 gr R$ 3,24 R$ 4,54 40,12
Leite condensado – Piracanjuba 395 gr R$ 3,90 R$ 5,32 36,38
Creme de leite – Leitbom 200 gr R$ 2,20 R$ 2,88 31,00
Leite de coco – Mais coco 200 ml R$ 3,93 R$ 5,07 28,88
Leite longa vida integral – Piracanjuba lt R$ 3,53 R$ 4,41 25,04
Canela em pó – Velly 20 gr R$ 1,99 R$ 2,42 21,78
Pinga 51 – Pirassununga 965 ml R$ 11,28 R$ 12,71 12,66
Coco ralado – Do Vale 100 gr R$ 3,94 R$ 4,35 10,46
Paçoquita doce – Santa Helena 750 gr R$ 21,60 20,89 -3,30
VERDURÃO
Abóbora moranga kg R$ 2,39 R$ 3,55 48,37
Gengibre kg R$ 10,34 R$ 14,44 39,68

Orientações

A orientação do programa é sempre pesquisar. Neste caso, o Procon orienta o consumidar a elaborar uma lista com os produtos necessários antes de sair às compras e comparar os preços em pelo menos três estabelecimentos. “Se possível, fracione a compra. Analise os preços por marcas diferentes, já que é possível notar grandes variações entre elas”, disse.

O programa alerta também a observar as informações contidas nas embalagens como identificação do fabricante, prazo de validade, ingredientes, peso e origem, além da qualidade do produto. “Na compra de produtos a granel, também deve ser informada a data de validade por meio de cartazes e a pesagem deve ser feita na presença do consumidor”.

A higiene também é fundamental. Por isso, em feiras, o consumir deve estar atento à higiene do local, dos produtos e de quem está manuseando. A manipulação deve ser feita por pessoa vestida com avental, luvas, toucas e máscara de proteção à covid-19. “Quando esses produtos estiverem expostos, devem estar protegidos de poeiras e insetos”, finaliza o Procon.

*Com informações do Procon Goiás