Eleições 2018

Pré-candidato pelo PSOL ao Governo de Goiás aposta em eleitores indecisos

Professor Weslei afirma que o partido busca aliança com o PCB, MTST e Mídia Ninja


Bárbara Zaiden
Do Mais Goiás | Em: 10/07/2018 às 08:21:01

Weslei recebeu 3,1% das intenções de votos dos entrevistados e registrou a menor rejeição, com 16,1% | Foto: Diuvlgação
Weslei recebeu 3,1% das intenções de votos dos entrevistados e registrou a menor rejeição, com 16,1% | Foto: Diuvlgação

O pré-candidato ao Governo de Goiás pelo Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), professor Weslei Garcia, comentou a pesquisa Diagnóstico/DM divulgada nesta segunda-feira (9). Segundo ele, os números levam a crer que os partidos mais progressistas, com tendências esquerdistas, podem conseguir aumentar percentuais entre os eleitores indecisos.

De acordo com a pesquisa, 58,6% dos entrevistados ainda não decidiu ou preferiu não informar o voto para governador de Goiás. Weslei recebeu 3,1% das intenções de votos dos entrevistados. Ele também registrou a menor rejeição, com 16,1%.

O professor também afirma que a sua candidatura será fortalecida durante a campanha, com as participações em debates. “Apesar da pesquisa mostrar, teoricamente, que o Caiado venceria, a gente acredita que quando começar a campanha, de fato – e tivermos maior visibilidade na imprensa, principalmente com os debates – vamos conseguir uma projeção maior. Não só a candidatura do PSOL, mas aquelas que são mais progressistas, mais à esquerda”, disse.

Com relação às alianças políticas, professor Weslei informa que o diálogo mais forte do PSOL é com o PCB (Partido Comunista Brasileiro), mas que nada está definido, por enquanto: “queremos repetir em Goiás a mesma aliança a nível nacional, da candidatura de Guilherme Boulos e Sônia Guajajara”.

Weslei ainda citou parcerias com o MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto) e Mídia Ninja. “Estamos conversando, também, com qualquer partido progressista, partido de esquerda, que topem apoiar a candidatura do PSOL e o nosso programa no estado”, finaliza o pré-candidato.