Com alta nos casos de covid, Caldas Novas adia retorno às aulas presenciais

Município tem 582 ativos, 39 internados e 232 mortes pela doença

Com alta nos casos de Covid, Caldas novas adia retorno as aulas presenciais
Com alta nos casos de Covid, Caldas novas adia retorno as aulas presenciais (Foto: Freepik)

Em função do aumento de casos e de mortes causadas pela covid-19 em Caldas Novas, o prefeito Kleber Marra publicou, na última sexta-feira (30), decreto que adia o início das aulas presenciais na rede municipal de ensino e em instituições particulares para o dia 16 de agosto.

A preocupação da prefeitura é com o baixo número de UTIs pediátricas disponíveis. Após essas duas primeiras semanas, será realizado um novo estudo sanitário para reavaliar a volta das atividades escolares presenciais.

Segundo o último boletim epidemiológico, a prefeitura de Caldas Novas já registrou 10.026 casos de covid, dos quais 582 estão ativos. Há 39 internados e 232 mortes provocadas pela doença.

Multa

Além disso, o prefeito estabeleceu novas medidas de endurecimento na fiscalização e aplicação de penalidades em estabelecimentos comerciais, hotéis, clubes, restaurantes e similares. O decreto municipal ainda estabelece multa por não uso de máscara em locais públicos e coletivos e a proibição de circulação de pessoas com suspeitas ou confirmação da doença.

“Todo cidadão com suspeita ou confirmação clinica ou laboratorial de que esteja infectado pelo SARS-CoV2 (coronavírus) causador da Covid-19 deverá buscar atendimento na rede de saúde e manter isolamento, só podendo se deslocar no caso de necessidades alimentares e de saúde”, alerta o documento.

O decreto afirma ainda que todas as atividades econômicas deverão seguir os percentuais e determinações do Decreto Municipal nº. 1.160/2021, que permite a ocupação da capacidade de lotação em 75%, bem como as regras sanitárias básicas de prevenção, devendo evitar aglomerações e práticas que proporcionem a transmissão do vírus.