FolhaPress

População de Portugal encolheu 2% em 10 anos, mostra censo

É a primeira vez, desde a década de 1970, que a população portuguesa diminui entre um recenseamento e outro

Portugal se torna o principal destino de morada de brasileiros no exterior em 2020
É a primeira vez, desde a década de 1970, que a população portuguesa diminui entre um recenseamento e outro (Foto: reprodução/Agência Brasil)

Dados preliminares dos Censos de 2021, divulgados nesta quarta-feira (28) pelo INE (Instituto Nacional de Estatísticas), mostram que a população de Portugal encolheu 2% desde o último levantamento, em 2011.

É a primeira vez, desde a década de 1970, que a população portuguesa diminui entre um recenseamento e outro.

Realizado quase totalmente online por conta da pandemia da Covid-19, o censo luso indica 10.347.892 pessoas vivendo no país: cerca de 214 mil a menos do que em 2011.

O levantamento mostrou que houve reforço na concentração populacional no litoral e um despovoamento do interior. Cerca de metade da população portuguesa está concentrada em 31 cidades, a maioria no entorno de Lisboa e o do Porto.

Dos 308 municípios do país, 257  viram a população encolher e apenas 51 registaram um aumento no número de moradores. Na década anterior, 198 municípios haviam registrado quebras populacionais.

Apenas duas regiões de Portugal tiveram aumento populacional: a Área Metropolitana de Lisboa (1,7%) e o Algarve (3,7%).

Embora a quantidade de gente vivendo na Área Metropolitana de Lisboa tenha crescido 1,7%, os moradores do município de Lisboa diminuíram 1,4%.

Segundo o Instituto Nacional de Estatística, os dados preliminares ainda não permitem analisar totalmente os motivos para a mudança.

Outros especialistas, no entanto, indicam que o aumento do custo de vida na capital –puxado pela alta expressiva do preço da habitação– pode ter contribuído levado a uma saída para bairros mais periféricos da grande Lisboa.

A subida do preço das casas também pode estar por trás da perda de moradores  da segunda maior cidade do país, o Porto, que tem menos 2,4% de habitantes em relação a 2011.