Operação Passare Avanti

Policial militar e esposa donos de escola são investigados por falsificação de documentos

A investigação é sobre a falsificação de títulos para aumentar a pontuação de candidatos em um concurso da PM, feito no DF


Larissa Lopes
Do Mais Goiás | Em: 17/04/2019 às 17:43:45

Foto: Divulgação/PC
Foto: Divulgação/PC

Um policial militar e a esposa dele foram algo da operação “Passare Avanti”, na manhã desta quarta-feira (17). Foram cumpridos mandados de busca e apreensão na residência e na escola deles. É investigada a falsificação de títulos para aumentar a pontuação de candidatos em um concurso da Polícia Militar (PM), feito no Distrito Federal (DF).

A Polícia Civil (PC) investiga supostas práticas de crimes de falsidade ideológica e uso de documentação falsa. Além disso, é apurado uma possível associação criminosa que falsificaria declarações e certificados de conclusão de cursos de pós-graduação. Estes que teriam sido apresentados por candidatos à comissão do Curso de Formação de Oficiais da Polícia Militar do DF.

Segundo o delegado Alexandre Otaviano Nogueira, da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes contra Administração Pública (DERCAP), as suspeitas começaram na PM do Distrito Federal. Eles notaram incoerência das datas e carga horária dos certificados. Os candidatos utilizavam a documentação em busca de maior pontuação na prova de títulos da PM e, consequentemente, atingir melhor classificação.

Nas buscas foram apreendidos aparelhos celulares, computadores, carimbos e documentos. O delegado informou que os suspeitos e os candidatos que buscaram pelo serviço serão ouvidos após a análises dos materiais apreendidos.