Alessandra Curado
Do Mais Goiás

Policial militar de folga prende dupla armada durante roubo no transporte coletivo

Namorado de apresentadora da Record TV Goiás, policial percebeu atitude suspeita, desarmou, imobilizou dupla de criminosos e os prendeu: nenhum tiro disparado

O tenente da Polícia Militar de Goiás João Júnior, protagonizou uma ação de prisão em flagrante de dois homens que roubavam passageiros do transporte coletivo. O fato aconteceu na tarde desta terça-feira (27), no Jardim Europa, em Goiânia. O militar, que é do Batalhão de Rondas Ostensivas Táticas Metropolitana (Rotam) e estava de folga, percebeu a correria e desarmou os criminosos.

“Eu estava na avenida comercial, quando me deparei com a situação, e a correria dos passageiros do ônibus. De ato instintivo, agi de forma fria e com base em nossos treinamentos. Um dos criminosos, o Paulo, estava armado, e até virou em minha direção com o revólver em pinho, mas foi preciso frieza para que nenhuma pessoa saísse vítima na ocorrência”, revela o policial ao Mais Goiás, por telefone, logo após o ocorrido, e com os dois homens já presos.

Noivo da apresentadora da Record TV Goiás Silvye Alves, o tenente acompanhava a jornalista em um evento, nesta tarde, quando o fato aconteceu. “Ele estava do lado de fora do estabelecimento e eu de dentro. Eu ouvi o tumulto, e tentei sair, mas o pessoal me segurava para não ir para fora. Foi tudo tão rápido, que só vi quando ele (o noivo) estava em cima do criminoso, e já tinha controlado a situação”, disse a apresentadora.

Com arma de fogo, apreendida pela Polícia Militar, dupla assaltava ônibus, em Goiânia (Foto: PM-GO)

Com arma de fogo, apreendida pela Polícia Militar, dupla assaltava ônibus, em Goiânia (Foto: PM-GO)

PRISÃO
Após o fato o Batalhão de Rotam foi acionado, e deu apoio à prisão. Foi preciso imobilizar os criminosos ainda no local. Em um vídeo é possível ver o tenente João júnior já com o preso sob seu corpo, e com o revólver usado na ação criminosa em uma das mãos. “O cara tá ameaçando eu e minha esposa de morte” (sic.) disse Paulo Ricardo Pacheco de Souza, um dos bandidos, ao justificar o uso da arma de fogo. Ele garantiu, durante a gravação do vídeo, que não estava roubando ninguém.

Outro preso, apontado pelas testemunhas como comparsa de Paulo, João Vitor Pereira Rodrigues, também foi encaminhado para a Central Geral de Flagrantes de Goiânia, na Cidade Jardim, e responderá por roubo qualificado. Testemunhas também seguiram para a delegacia, e prestarão esclarecimento dos fatos.

“O mais importante é que ninguém se feriu, e conseguimos tirar mais uma arma de circulação, na mão de dois homens com antecedentes criminais, mal intencionados”, disse o tenente João Júnior.