Sofria abusos

Policiais ajudam garoto que fugiu do Pará a reencontrar a irmã, em Goiânia

Menino afirmou que sofria abusos dos pais e resolveu fugir de casa. Ele foi encontrado de madrugada, durante patrulhamento, ainda com o uniforme da escola em que estudava





//

Dois policiais militares foram os responsáveis por um desfecho feliz para a história de um garoto de 11 anos que fugiu do Pará para reencontrar a irmã mais velha que mora em Goiânia. A criança abandonou a casa e a escola, cansada dos abusos que seriam praticados pelos pais, e veio em busca de um recomeço na capital de Goiás.

Um dos responsáveis pelo reencontro foi o soldado Vilela. Segundo ele, em um patrulhamento que fazia com o sargento Gama, por volta das 2h da madrugada desta quarta-feira (2/12), o garoto foi visto andando sozinho em uma das ruas do Setor Vila Pedroso, ainda vestido com um uniforme escolar.

Os policiais resolveram abordar o garoto e descobriram que ele havia chegado do Estado do Pará havia cerca de quatro dias. Segundo ele, o pai e a madrasta eram negligentes e costumavam espancá-lo, o que pôde ser comprovado pelas cicatrizes em suas pernas, sua cabeça e braço. Cansado dos abusos, ele resolveu fugir para Goiânia em busca de uma irmã mais velha.

Os policiais levaram o menino para o 30º Batalhão da Polícia Militar para receber cuidados e ter sua história averiguada. “Ele estava com muita fome e ficou feliz de ter um lugar para poder comer e tomar água”, revelou o soldado Vilela. De acordo com ele, apesar de o menino afirmar ter 11 anos de idade, sua estatura faz com que aparente ser mais jovem.

Em conversa com os policiais, o garoto relatou que chegou a Goiás pegando carona com diversos caminhoneiros. Na capital do Estado, passou a viver de ajuda das pessoas que encontrava na rua. O uniforme escolar que ele vestia ajudou os policiais a constatarem que o garoto veio da cidade de Marabá, no Pará.

Devido a situação e risco de permanência na rua, a criança foi encaminhada para o “SOS Criança” no setor Leste Universitário. No entanto, o soldado Vilela e o sargento Gama resolveram procurar a irmã do menino e, com a ajuda da imprensa, conseguiram encontrá-la. “Ele ficou muito feliz de ter encontrado a irmã. Como tem a documentação que comprova o parentesco deles, ela vai ficar com a guarda dele”, disse o soldado.

Ainda de acordo com ele, o caso será repassado às autoridades do Pará para que seja averiguada o suposto caso de abusos e negligência por parte dos pais do garoto.