Segurança

Polícia reforça segurança no Centro e em Campinas com a Operação Boas Festas

Para garantir a segurança dos consumidores e também dos comerciantes, a efetivo será ampliado nesses locais até 2 de janeiro





//

Nesta época do ano, as principais regiões comerciais de Goiânia atraem multidões que querem comprar os presentes de Natal. Maior movimentação que também leva à maior circulação de dinheiro, o que chama a atenção dos bandidos. Para garantir a segurança dos consumidores e também dos comerciantes, a Polícia Militar realiza a Operação Boas Festas até o dia 2 de janeiro de 2016 em Campinas e no Centro.

O efetivo foi reforçado nesses dois setores e a presença da polícia nas ruas se intensificou nos últimos dias. Segundo o assessor de comunicação da PM, tenente-coronel Ricardo Mendes, a finalidade é dar tranquilidade à população e combater principalmente furtos e roubos, que ocorrem com mais frequência no final do ano.

O número de policiais, que segundo ele já é suficiente para atender à demanda, será reforçado a partir da próxima segunda-feira, dia 14, com 340 homens e mulheres que concluíram o curso de aperfeiçoamento na Academia da PM no último dia 11. “Nós iremos intensificar as abordagens a pessoas suspeitas, em estabelecimentos comerciais e nos ônibus. Vamos propiciar uma presença mais efetiva da PM com bloqueios e blitzen nessas localidades”, diz.

Mendes lembra que a corporação atua em duas frentes: a preventiva e a repressiva. A primeira é classificada como policiamento comunitário, por meio do qual são repassadas dicas de segurança aos consumidores para evitar esses tipos de crimes. Aos comerciantes em geral, as orientações são: evitar ficar sozinho no seu estabelecimento comercial, após a movimentação financeira, fazer o depósito no banco e evitar deixar dinheiro em caixa, manter sempre os funcionários atentos às pessoas estranhas no comércio.

Já para aqueles que vão bater perna atrás dos presentes: nunca carregue sua bolsa ou mochila nas costas, coloque-a sempre na frente, evitar usar o celular em lugares movimentados, ficar atento à movimentação de veículos e pessoas estranhas.

Polícia Comunitária

Ainda nas ações preventivas, a PM concentra esforços na modalidade de policiamento comunitário, que visa aproximar cada vez mais a instituição dos comerciantes e da população.”Essa aproximação é feita com reuniões, visita da PM aos estabelecimentos comerciais e também com ferramentas de acionamento da polícia mais rápidas como por exemplo grupos de Whats App – aplicativo de troca de mensagens instantâneas pelo telefone celular.

Um grupo de Whats App hoje contempla os comerciantes de uma determinada localidade com o acionamento direto da viatura.

Isso faz parte de uma das ações de policiamento comunitário, além é claro do policial conhecer o comerciante, o comerciante conhecer o comandante da unidade, de saber e poder confiar na instituição. Basicamente, a filosofia de policiamento comunitário é uma filosofia de confiança mútua entre instituição e população”, define Mendes.

Polícia nas ruas
Por determinação do comandante-geral da corporação, coronel Silvio Benedito Alves, neste mês de dezembro os policiais de todas as unidades administrativas do Estado de Goiás devem cumprir meio expediente no serviço administrativo e a outra metade na parte operacional, para realizar o policiamento ostensivo.