Tentativa de homicídio

Polícia prende suposto matador de aluguel no centro de São Paulo

Suspeito, de 55 anos, teria admitido, segundo a polícia, que recebeu R$ 2.000 para matar um comerciante chinês

Brasil

FolhaPress
FolhaPress
Do FolhaPress | Em: 29/01/2020 às 18:41:59

(Foto: Divulgação/Polícia Civil)
(Foto: Divulgação/Polícia Civil)

A polícia prendeu um suposto matador de aluguel, por volta das 15h desta quarta-feira (29), na República (centro da capital paulista).

O suspeito, de 55 anos, teria admitido, segundo a polícia, que recebeu R$ 2.000 para matar um comerciante chinês, na avenida Prestes Maia, também no centro. Mas não conseguiu.

A motivação para o crime, segundo a polícia, seria uma dívida que o estrangeiro teria com o suposto mandante do crime, ainda não identificado.

Segundo a vítima, de 48 anos, afirmou à polícia, ele trabalhava em seu comércio, quando o atirador entrou no local.

Imagens de uma câmera de monitoramento mostram o suspeito na loja segurando uma pistola com silenciador (para impedir que tiros façam barulho) e se aproximando do chinês, que estava atrás de um balcão.

Ainda em depoimento, a vítima afirma que o atirador disparou cinco vezes, com uma pistola calibre 380, mas todos os tiros falharam. Por isso, o comerciante correu para dentro de um cômodo, onde se trancou.

O atirador fugiu em seguida, mas foi seguido por um funcionário do comércio que, segundo boletim de ocorrência, gritou “pega ladrão.”

Pessoas que passavam pela rua Florêncio de Abreu foram para cima do suspeito, que acabou caindo de uma escadaria. Ele foi imobilizado até a chegada da Polícia Militar.

Com o suspeito foi encontrada uma pistola calibre 380, com o silenciador, além de uma Bíblia, com o endereço da suposta vítima no interior.

Segundo a 1ª Delegacia Seccional, o matador de aluguel admitiu que, no último dia 20, também na República, entrou em em um comércio e atirou contra outro comerciante “por engano”, achando que fosse o chinês.

A vítima não corre risco de vida.

O homem foi preso por porte ilegal de arma e tentativa de homicídio.