Estelionato

Polícia prende quadrilha de clonagem de cartões internacionais em Goiânia

Grupo atuava há cerca de dois anos em todo o Estado e escolhia vítimas estrangeiras que estavam em trânsito pelo Brasil




Em desdobramento da operação policial que prendeu um dos maiores autores de crimes cibernéticos do Centro-Oeste, equipes do Batalhão de Operações Especiais (Bope) prenderam ontem no Setor Urias Magalhães, em Goiânia, mais quatro indivíduos que faziam parte de um esquema que envolvia clonagem de cartões de crédito e de bancos de outros países.As vítimas eram turistas estrangeiros que estavam em trânsito pelo Brasil.

O grupo atua há cerca de dois anos em todo o Estado extraindo dados e clonando cartões de estrangeiros. Segundo a polícia, não há como mensurar ainda a quantidade de vítimas da quadrilha.

Os criminosos justificaram a escolha das vítimas à polícia. Eles disseram que o bloqueio dos cartões de outros países era mais lento, o que dava mais tempo para eles praticarem as fraudes.

Parte das prisões a apreensões ocorreram também no Jardim Novo Mundo, como um desdobramento da primeira abordagem no Setor Urias. Foi apreendido uma grande quantidade de cartões de créditos, cheques, máquinas de clonar cartões e diversos outros equipamentos que eram utilizados para extrair os dados dos clientes.

Segundo a polícia, dois rapazes que integram o grupo eram frentistas de um posto de gasolina e, no local de trabalho, eles passavam os cartões clonados e retiravam a quantia em dinheiro dessa operação para eles. O dono do posto desconhecia as fraudes.

A quadrilha fo encaminhada para a Central de Flagrantes da Polícia Civil em Goiânia. Eles foram autuados em flagrante por associação crimiosoa, crime contra o sistema financeiro e por clonagem de cartões.